Lelê Bortholacci: não há como separar o jogo contra o Fortaleza do Gre-Nal - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 
 

Paixão colorada19/09/2020 | 09h00Atualizada em 19/09/2020 | 09h00

Lelê Bortholacci: não há como separar o jogo contra o Fortaleza do Gre-Nal

Eduardo Coudet aproveitará partida do final de semana para dar ritmo a alguns atletas

Lelê Bortholacci: não há como separar o jogo contra o Fortaleza do Gre-Nal Ricardo Duarte / Divulgação / Inter/Divulgação / Inter
Coudet traça estratégia para as próximas partidas do calendário Foto: Ricardo Duarte / Divulgação / Inter / Divulgação / Inter
Lelê Bortholacci
Lelê Bortholacci

lele@atlantida.com.br

Por mais que o departamento de futebol afirme externamente que o Inter precisa focar no Fortaleza, neste sábado, para continuar na ponta da tabela no Brasileirão, não ha como separar o jogo deste final de semana do Gre-Nal de quarta-feira. Mas, ok, vamos lá. O que temos de certeza sobre o time desta rodada é a presença dos jogadores que não podem entrar em campo pela Libertadores, casos de Edenilson e Moisés.

Imagino que Coudet seguirá escalando Abel Hernández, não só pelos dois gols da última quarta-feira, mas também para dar cada vez mais ritmo de jogo ao uruguaio. Vale o mesmo para Leandro Fernández, que jogou poucos minutos e já deve ter condições para, pelo menos um tempo inteiro.

Leia mais
Inter realiza último treino antes de viajar para Fortaleza e projeta time misto
Valores seduzem Edenilson, e Coudet pede à direção manutenção do jogador
Fortaleza x Inter: horário, como assistir e tudo sobre o jogo da 11ª rodada do Brasileirão

Com os dois no ataque, D’Alessandro pode surgir no time mais atrás, no meio, criando e dando mais controle de bola à equipe. Tomara que o treinador não insista mais em colocar o argentino na frente, onde ele contribui bem menos. As demais peças serão escolhidas pela condição física — e, como eu disse antes, também já pensando no importantíssimo Gre-Nal que vem na sequência.

Significado especial

Tenho plena consciência de que esse foco dividido pode nos custar a liderança do Brasileirão. Mas não há como desconsiderar tudo o que o clássico pela Libertadores significa para cada colorado.


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros