Lelê Bortholacci: sigo sonhando e tenho muitos motivos para isso - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 
 

Paixão Colorada16/10/2020 | 07h00Atualizada em 16/10/2020 | 07h00

Lelê Bortholacci: sigo sonhando e tenho muitos motivos para isso

Trabalho não está faltando nesse grupo. E os resultados estão aparecendo dentro de campo

Lelê Bortholacci: sigo sonhando e tenho muitos motivos para isso Ricardo Duarte/Internacional/Divulgação
Time colorado fez 5 a 3 no Sport, na quarta-feira Foto: Ricardo Duarte / Internacional/Divulgação
Lelê Bortholacci
Lelê Bortholacci

lele@atlantida.com.br

A vitória na Ilha do Retiro foi daquelas que deixam poucas dúvidas. Se a torcida colorada terminou setembro em pânico, outubro chegou, e com ele a volta de um time com intensidade, que demonstra isso desde o primeiro tempo. Não foi por acaso que o Inter fez dois gols nos primeiros 45 minutos nos últimos três jogos.

Essa é característica mais forte do trabalho de Coudet. E, veja que interessante, no jogo contra o Sport, estes dois gols no primeiro tempo ocorreram sem a presença de Thiago Galhardo em campo. Mérito total do treinador, que faz o grupo inteiro entender o que ele quer.

Leia mais
Por que o Inter não pediu a liberação de Yuri Alberto da seleção sub-20
Patrick, do Inter, aparece entre os líderes de dribles e desarmes do Brasileirão
Rodrigo Dourado comemora retorno e almeja um grande título pelo Inter: "Nós merecemos"

Mais do que a vitória de goleada na quarta-feira (14), o torcedor viu boas perspectivas futuras. Patrick e Edenilson foram bem demais no meio-campo. Yuri Alberto mostrou, de novo, que é forte candidato a vaga no ataque. E Rodrigo Dourado voltou a jogar, emocionando a torcida, provando sua recuperação e já deixando a impressão de que, assim que recuperar a forma física ideal, resolverá uma forte carência no esquema de Coudet.

Foco total para domingo

Foram três vitórias nos últimos três jogos. A quarta pode vir no domingo (18), no Beira-Rio, contra o Vasco. E há um foco claro de todos: na quinta (15), às 8h da manhã, os jogadores - que estavam em Recife na noite de quarta - já estavam treinando em Porto Alegre.
Trabalho não está faltando nesse grupo. E os resultados estão aparecendo dentro de campo. Sigo sonhando. E com muitos motivos pra isso.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros