Zé Alberto: os inesperados e gigantes "Guris do Inter" - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 
 

A vez deles22/01/2021 | 08h00Atualizada em 22/01/2021 | 08h00

Zé Alberto: os inesperados e gigantes "Guris do Inter"

Com menos de 20 anos de idade, jogadores acumulam passagens pelas seleções de base e já garantiram 18 pontos no Brasileirão

Zé Alberto: os inesperados e gigantes "Guris do Inter" Marco Favero / Agencia RBS/Agencia RBS
Praxedes (E) arrumou o meio de campo, e Yuri Alberto (D) responde à saudade do artilheiro Thiago Galhardo, lesionado, com gols Foto: Marco Favero / Agencia RBS / Agencia RBS
José Alberto Andrade
José Alberto Andrade

ze.alberto@rdgaucha.com.br

A história do futebol brasileiro muitas vezes reverenciou equipes de sucesso baseadas no surgimento simultâneo de muitos garotos no mesmo time. O Santos é o campeão de formar gerações de “meninos da Vila”. Recentemente se falou muito do Grêmio e sua fábrica de volantes com Wallace, Arthur, Jaílson e Matheus Henrique, juntando-se a meio-campistas como Luan e Jean Pyerre, além de atacantes como Pedro Rocha, Éverton e Pepê. O que está acontecendo no Inter, porém, é um pouco diferente e rende justa euforia para os torcedores.

As entradas de Praxedes, Yuri Alberto, Caio Vidal ou Peglow ao mesmo tempo e como protagonistas é o grande mérito de Abel Braga que foi atropelado pela necessidade e temperou isto com suas convicções. Os “Guris Colorados” significam um diferencial na reviravolta que fez o time retomar a liderança do Brasileirão e passar a sonhar como nunca com o título que não ganha há 41 anos. 

Leia mais
Desenho Tático: o cenário que Abel e Renato poderão apresentar no Gre-Nal 429
Como Abel Braga tornou Yuri Alberto protagonista do ataque do Inter
Inter está invicto contra times do G-6 no Brasileirão 2020

Projeção colorada 

Uma eventual vitória do Inter no Gre-Nal deixará o time muito mais perto da realização do sonho do título brasileiro, seja pela privilegiadíssima condição na tabela como por uma injeção moral de valor inestimável para enfrentar tudo o que venha pela frente nas últimas rodadas do Brasileirão.

Os colorados, porém, não terão, num possível empate, um resultado ruim, ainda que não quebre o longo jejum sem vencer o rival. A liderança por pontos no campeonato não será perdida e a equipe terá uma semana para se preparar para o compromisso seguinte que será no Beira-Rio contra o Bragantino. 

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros