Zé Alberto: os trunfos de Grêmio e Inter para o clássico 429 - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 
 

No Beira-Rio23/01/2021 | 07h00Atualizada em 23/01/2021 | 07h00

Zé Alberto: os trunfos de Grêmio e Inter para o clássico 429

Invencibilidade de um lado, sequência de vitórias do outro serão postas à prova no domingo

Zé Alberto: os trunfos de Grêmio e Inter para o clássico 429 Lauro Alves/Agencia RBS
No primeiro turno do Brasileirão, na Arena, Gre-Nal terminou em 1 a 1 Foto: Lauro Alves / Agencia RBS
José Alberto Andrade
José Alberto Andrade

ze.alberto@rdgaucha.com.br

Duas coisas altamente positivas animam a todos para o Gre-Nal deste domingo (24). Abel Braga e Renato Portaluppi trocaram publicamente elogios após os jogos de quarta-feira (20) mostrando a grandeza de dois técnicos campeões da América e com títulos mundiais como profissionais. 

O nível do clássico já se torna elevado, como também se mostra pela indiferença causada pela indicação do excelente árbitro Luiz Flávio de Oliveira para comandar o confronto. Que tudo siga assim em campo, sendo um baita clássico.  

Trunfo colorado 

Não é a primeira vez nesta maluca e longa temporada que o Inter chega a um Gre-Nal numa condição melhor do que a do Grêmio. Nos tempos de Eduardo Coudet, houve situações semelhantes que terminaram em frustrações coloradas com vitórias até tranquilas do rival. A diferença de agora está num momento técnico privilegiado protagonizado pelo time comandado por Abel Braga. Se a juventude de peças fundamentais pode representar alguma incerteza, ela é a grande novidade positiva. 

Leia mais
Mano a Mano: quem leva a melhor no Gre-Nal 429?
Desenho Tático: o cenário que Abel e Renato poderão apresentar no Gre-Nal 429
Colunistas opinam: quem chega melhor ao Gre-Nal 429?

O discurso de garotos como Yuri Alberto ou Praxedes, aliado ao que eles vêm jogando, cria um ambiente distinto do que se via em confrontos anteriores. A arma colorada é a maturidade coletiva com o crescimento das individualidades. Patrick está no seu ponto mais alto, Moisés joga como até então não havia jogado, Rodrigo Dourado sobra em relação a quem o antecedeu na posição e Abelão contagia o grupo com uma energia juvenil. Nem seria preciso pilhar o vestiário com o jejum de clássicos a ser quebrado. O Inter está com boas armas para tal. 

Trunfo gremista 

A atual fase do Grêmio colocou o time na final da Copa do Brasil e o mantém entre aqueles clubes que estarão na Libertadores da América de 2021 através do Brasileirão. Ainda que a classificação deixe a equipe de Renato Portaluppi na zona que leva à fase preliminar da competição sul-americana. 

O momento também registra uma a invencibilidade que já dura 16 partidas no certame nacional. Embora muitas e justas críticas à qualidade das últimas atuações tricolores, especialmente na hora da comparação com o rival, uma coisa não pode ser tirada como vantagem no Gre-Nal deste domingo (24). O grupo gremista sabe, ou mostrou saber nos confrontos de 2020, enfrentar o Inter. 

Na temporada que ainda não terminou, outras foram as oportunidades em que os colorados chegaram melhores na hora do enfrentamento, mas, via de regra, foram batidos pela simples experiência e maturidade do rival. Esta confiança que parece estar enraizada em Renato e seus comandados é a maior arma para seguir invicto numa série que já tem 11 clássicos. É nesta segurança de quem se mostrou especialista que os tricolores precisam embasar suas necessárias correções para o jogão do Beira-Rio. 

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros