Lelê Bortholacci: Inter tem adversário de grife em jogo importante - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 
 

Paixão Colorada05/05/2021 | 09h00Atualizada em 05/05/2021 | 09h00

Lelê Bortholacci: Inter tem adversário de grife em jogo importante

Confronto com o Olimpia vale muito na briga pela classificação no Grupo B da Libertadores

Lelê Bortholacci: Inter tem adversário de grife em jogo importante Ricardo Duarte / Inter / Divulgação/Inter / Divulgação
Zé Gabriel deve voltar ao time para o jogo no Beira-Rio Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação / Inter / Divulgação
Lelê Bortholacci
Lelê Bortholacci

lele@atlantida.com.br

Pelo menos na grife, é o grande confronto deste Grupo B da Libertadores. Inter e Olimpia entram em campo nesta quarta-feira (5) pressionados pelas derrotas na primeira rodada e sabendo que uma derrota à noite pode custar muito caro. Ainda mais no nosso caso, porque o jogo é no Beira-Rio e qualquer ponto não conquistado dos nove a serem disputados em casa obriga o time a buscar uma vitória como visitante se quiser pensar em classificação para as oitavas.

Mas vamos por partes; o que interessa, em primeiro lugar, é vencermos. E bem. A impressão deixada na derrota para o Juventude foi péssima — mesmo que o gramado seja apontado como o principal motivo —, e nada como uma vitória pela Libertadores para retomarmos a confiança e, depois, reverter a situação no Gauchão.

Leia mais
Inter x Olimpia: horário, como assistir e tudo sobre o jogo da terceira rodada da fase de grupos da Libertadores
Direção do Inter se manifesta após reunião com empresário de Guerrero: "Qualquer definição será interna"
Jornalistas opinam: vale a pena para o Inter manter Guerrero nas atuais circunstâncias?

Para conquistarmos essa vitória essencial, será necessário repetir o bom futebol da vitória sobre o Deportivo Táchira. A boa notícia é que é praticamente certa a estreia de Taison. Não há momento melhor para isso, já que Palacios está suspenso, Patrick é dúvida e precisamos atacar.

Respeito aos paraguaios

É um jogo-chave, a vitória nos mantém na zona de classificação e a oportunidade não pode ser desperdiçada. O Olimpia, mesmo que não tenha a mesma força de quando conquistou a América por três vezes, sempre deve ser respeitado, até pela mística e pelo verdadeiro trauma que nos causou naquela fatídica e inesquecível noite de maio de 1989, no mesmo local e pela mesma competição de hoje. Vamos, Inter!

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros