Lelê Bortholacci: mais uma derrota bem previsível  - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 
 

Paixão Colorada16/05/2021 | 21h43Atualizada em 16/05/2021 | 21h43

Lelê Bortholacci: mais uma derrota bem previsível 

Inter saiu na frente, mas sofreu virada para o Grêmio na final do Gauchão

Lelê Bortholacci: mais uma derrota bem previsível  Félix Zucco / Agencia RBS/Agencia RBS
Colorado precisa vencer na Arena para conquistar o título do Gauchão Foto: Félix Zucco / Agencia RBS / Agencia RBS
Lelê Bortholacci
Lelê Bortholacci

lele@atlantida.com.br

Mais um episódio nesta fase de inferioridade colorada em relação ao seu maior rival, desta vez com detalhes que beiram o amadorismo. O Inter neste domingo (16) foi um time de futebol profissional que levou dois gols praticamente iguais no mesmo jogo e, ainda por cima, em uma das jogadas mais conhecidas do Grêmio. 

Não se estudam os gols feitos pelo adversário que vamos enfrentar? De novo, sofremos um gol aos 43 do segundo tempo. De novo, fomos vazados por consequência de falhas bisonhas de passes que ocorrem ou por uma defeituosa saída de jogo ou de uma insistência inútil em ter a posse de bola, mas conduzindo ela pra trás. 

Perder um clássico com explicações tão previsíveis dá um desânimo gigantesco no torcedor. É a derrota que não surpreende. Ela acontece ao natural. Porque esse grupo não passa a mínima confiança para a torcida nem com a vantagem no placar. 

Eu escrevi aqui antes do jogo, que a situação de pressão que entrariam em campo no clássico era consequência do fiasco protagonizado na Venezuela. E ainda acreditei que poderiam dar uma resposta dentro do campo. Que nada. Perderam de novo. Com erros que eu já conhecia. Mais uma derrota bem previsível.

Com a palavra, o professor

Eu gosto das ideias de Miguel Angel Ramírez. Mas o futebol precisa de resultados. Ainda mais em clássicos, que o resultado importa muito mais que a atuação. Mas não dá para entender como pode Caio Vidal ser reserva de Palacios se ele entrega muito mais, jogando menos tempo. E qual o objetivo de trocar um zagueiro aos 40 minuto do segundo tempo, se estamos empatando e precisamos voltar a ter vantagem no placar? Com a palavra, o professor. 

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros