Lelê Bortholacci: os erros de arbitragem e a queda de rendimento do Inter - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 
 

Paixão Colorada01/06/2021 | 08h00Atualizada em 01/06/2021 | 08h00

Lelê Bortholacci: os erros de arbitragem e a queda de rendimento do Inter

Ignorar o prejuízo causado pelas decisões do juiz da partida contra o Sport seria descontextualizar a realidade

Lelê Bortholacci: os erros de arbitragem e a queda de rendimento do Inter Jefferson Botega / Agencia RBS/Agencia RBS
Inter apenas empatou com o Sport, em 2 a 2, na estreia do Brasileirão Foto: Jefferson Botega / Agencia RBS / Agencia RBS
Lelê Bortholacci
Lelê Bortholacci

lele@atlantida.com.br

Revendo com calma o jogo contra o Sport, ficam evidentes os dois motivos que levaram o Inter a vencer o primeiro tempo por 2 a 0 e perder o segundo pelo mesmo placar. Primeiro — e mais importante — é a queda brusca de rendimento na etapa final. 

Seja por questão física — é importante considerar que o ritmo foi muito forte nos primeiros 45 minutos, onde o time controlou o jogo o tempo todo — ou pela perda de conjunto devido às diversas substituições — é inadmissível levar o empate de uma equipe que foi amplamente dominada antes do intervalo. 

É claro, também, que não podemos ignorar o erro grotesco da arbitragem que anula o que seria o terceiro gol do Inter num cruzamento de Patrick onde a bola não saiu. 

Leia mais
Entenda como será o sorteio das oitavas de final da Libertadores e da Sul-Americana
Inter desperdiça pênalti e empata com o Coritiba na Copa do Brasil Sub-20
Alessandro Barcellos reclama da arbitragem após empate do Inter: "Inadmissível"

As imagens publicadas nas redes sociais do presidente Alessandro Barcellos são definitivas e escancaram a baixa qualidade e a falta absoluta de critérios do árbitro do jogo que, no lance do segundo gol do Sport, deixa a jogada ser concluída — para depois confirmar, ou não, com o VAR — mas no lance do ataque colorado, apita antes da conclusão a gol.

A atuação do segundo tempo foi muito fraca, sem dúvida. Mas culpar apenas o time e o treinador, ignorando o tamanho do prejuízo causado pela arbitragem é descontextualizar o que realmente aconteceu.

A vergonha da Copa America

Se a Argentina considera não ter condições de sediar a Copa América pela crise sanitária da covid-19, quem dirá o Brasil que ruma sem freio para os quinhentos mil mortos. Deprimente. Momentos como esse me dão vergonha em trabalhar com futebol. 

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros