Lelê Bortholacci: uma projeção de Inter do meio para frente - Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 
 

Paixão Colorada07/01/2022 | 09h01Atualizada em 07/01/2022 | 09h01

Lelê Bortholacci: uma projeção de Inter do meio para frente

O simples fato de termos mais de 11 jogadores em condição de serem escalados já me deixa bastante animado

Lelê Bortholacci: uma projeção de Inter do meio para frente Lauro Alves / Agencia RBS/Agencia RBS
Edenilson, se ficar no Beira-Rio, é titular absoluto Foto: Lauro Alves / Agencia RBS / Agencia RBS
Lelê Bortholacci
Lelê Bortholacci

lele@atlantida.com.br

O colega Cristiano Munari me perguntou como eu montaria o Inter do meio pra frente se todas as contratações cogitadas se efetivarem. Wesley Moraes, que já desembarcou em Porto Alegre, Nikão e Marinho — ambos à confirmar — se somariam a Taison, Yuri Alberto, Mateus Cadorini, Mauricio, Carlos Palacios, Juan Cuesta e Gustavo Maia. E, claro, Edenilson que, se ficar no Beira-Rio, é titular absoluto. Ou seja, opções não faltarão para Cacique Medina. 

Pelo que andei pesquisando, nosso novo treinador não abre mão de ter jogadores bem abertos — pontas ou extremas, como queiram — e um centroavante de referência. Isso obriga que as peças do meio-campo tenham boa capacidade de marcação porque quanto mais ocupado está o campo perto da linha lateral, mais espaço sobra no meio. 

Mais um motivo para a titularidade de Edenilson, pois a capacidade que ele tem de marcar e, também, chegar na área adversária — com boa conclusão — é difícil de encontrar por aí. Até por isso, acho difícil que ele seja escalado como "segundo homem". 

Leia mais
Inter encaminha contratação de Liziero
Viagem, reuniões e jantar: as primeiras horas de Medina no Inter
Presidente do Bahia explica compra de Moisés pelo Inter: "É um encontro de contas"

Outro titular incontestável, Taison também joga sempre aparecendo pra concluir. Considerando a provável formação que será utilizada, as características ofensivas do que já temos "em casa" e a efetivação das negociações em andamento, teremos um bom número de opções e o chamado "bom problema" para o treinador que está chegando. O simples fato de termos mais de 11 jogadores em condição de serem escalados já me deixa bastante animado.

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros