Pedro Ernesto: "Poderia ser melhor, mas já foi muito bom" - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

Coluna do Pedro29/09/2016 | 09h34Atualizada em 29/09/2016 | 09h34

Pedro Ernesto: "Poderia ser melhor, mas já foi muito bom"

Pedro Ernesto: "Poderia ser melhor, mas já foi muito bom" André Ávila/Agencia RBS
Foto: André Ávila / Agencia RBS
Pedro Ernesto Denardin
Pedro Ernesto Denardin

pedro.ernesto@diariogaucho.com.br

O Grêmio ganhou do líder do Brasileirão. Pelo que fez o Tricolor, poderia ter um placar mais dilatado.

O time pragmático do Renato começa a obter as vitórias que tinham desaparecido. Ramiro foi o grande nome do jogo, com um belo gol. Uma boa vantagem que leva para São Paulo, mesmo reconhecendo a força do rival.

Resultado normal

O time misto do Inter até que foi bem. Na Vila Belmiro não é fácil. A derrota de 2 a 1 até foi um bom resultado. Se quiser seguir na Copa do Brasil, basta o 1 a 0 no Beira Rio. Mas como o interesse está mesmo no jogo contra o Figueirense, ontem foi para cumprir tabela. Agora é lotar o Beira-Rio sábado.

Leia outras colunas do Pedro Ernesto Denardin

Irresponsabilidades

A direção do Flamengo está estudando, com os advogados de Romário, uma dívida que o clube tem com o ex-jogador, agora senador da República, de R$ 14 milhões.

Esse é apenas um exemplo entre tantos da irresponsabilidade e leviandade de dirigentes do futebol brasileiro, que contratam jogadores sem saber se podem pagar.

Poucos meses atrás o Grêmio pagou cerca de R$ 13 milhões ao Flamengo pela contratação de Rodrigo Mendes. Passou uma década.

O Atlético Mineiro ainda não pagou ao Grêmio o dinheiro da contratação do goleiro Victor. Faz mais de cinco anos que o jogador foi vendido.

Confesso que gostaria de ver mais seriedade nas relações entre clubes e profissionais. Chega desta lambança de que ninguém paga ninguém.



 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros