"Chega de perder fora de casa" - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

Paixão Tricolor05/10/2016 | 07h07Atualizada em 05/10/2016 | 09h26

"Chega de perder fora de casa"

Jogo desta quarta-feira, contra o Vitória, na Bahia, é fundamental para ganhar confiança e aproximar o Tricolor do G6.

"Chega de perder fora de casa" LUCAS UEBEL/Grêmio/Divulgação
Foto: LUCAS UEBEL / Grêmio/Divulgação

A possibilidade de G6, G7 ou G8 para a Libertadores de 2017, mudou completamente nossa perspectiva para o restante do Brasileirão. Em entrevista em Salvador, ontem, o técnico Renato Gaúcho reforçou o discurso corrente: esse aumento de vagas faz da classificação para a Libertadores uma obrigação. Porém, mesmo que o cenário tenha melhorado um pouco para o nosso lado, nossas atuações e resultados precisam melhorar, urgentemente.

Para que o Tricolor chegue, pelo menos, na sexta colocação, precisa conseguir resultados positivos fora de casa o quanto antes. Nossa última vitória distante da Arena foi no Gre-Nal do Beira-Rio, no já longínquo três de julho. Já fora do Rio Grande do Sul, faz mais tempo ainda: em 26 de maio, em Belo Horizonte, contra o Atlético-MG. Até agora, temos o péssimo aproveitamento de 23,8% fora de casa, sendo o oitavo pior visitante do campeonato.

Melhor sem Marcelo. Pior sem Luan

Para o jogo desta quarta-feira, contra o Vitória, acredito que nosso comandante terá apenas um problema, no que se refere aos desfalques. A suspensão de Marcelo Oliveira deve ser comemorada pela torcida, tendo em vista o desastre de suas atuações em 2016. Há tempos, defendo nesse espaço que, na atual situação do futebol brasileiro, um bom lateral apoiador é suficiente.

Claro que dois do nível de Cafu e Roberto Carlos são o sonho de qualquer torcedor. Mas como não os temos, um Edílson na direita quebra bem o galho. Na esquerda, Marcelo não consegue cumprir as funções básicas _ e olha que nem me refiro ao apoio. Mas sim, aos problemas que apresenta na recomposição, e aos gols que o Tricolor leva com bolas nas suas costas. Então, Iago acaba sendo uma boa reposição.

Já no caso do desfalque de Luan, a situação é bem diferente. Mesmo que não passe por sua melhor fase, sua qualidade é indispensável. E, infelizmente, Henrique Almeida, o provável substituto do jovem, no jogo de hoje, vem de péssimas atuações. Seu parceiro, Pedro Rocha, consegue ser ainda pior. Ou seja: se depender de nossos atacantes, nossa perspectiva de sair de Salvador com uma vitória é tensa. Na atual situação, fecho com um empatezinho amigo, agora. Se não melhoramos nosso retrospecto fora de casa, não pioraremos, ao menos. 

Leia outras colunas

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros