Guerrinha: "Sacrifício" - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

Coluna do Guerra08/10/2016 | 08h25Atualizada em 08/10/2016 | 08h26

Guerrinha: "Sacrifício"

Guerrinha: "Sacrifício" Ricardo Duarte/Inter/Divulgação
Foto: Ricardo Duarte / Inter/Divulgação

Chega a dar pena.

Verdade que a hora é de entrega, de sacrifício, mas a maior verdade é que ninguém está mais prejudicado, no momento, do que o venezuelano Seijas.

O gringo, que está longe de ser um craque, mas sabe jogar, virou auxiliar de lateral no esquema do técnico Celso Roth e, nesta função, produz muito pouco ofensivamente e perde o fôlego bem antes do apito final.

É hora de dar uma olhada e tentar melhorar a vida do jogador.

Leia outras colunas do Guerrinha

Inovação
Uma das coisas que mais chamaram a atenção na última entrevista do técnico Renato foi a afirmação de que o menino Everton será utilizado com atacante centralizado. O jogador até pode dar uma boa resposta nesta nova função, mas pelo que se viu até agora, melhor seria o aproveitamento pelo lado de campo.

Piada do Guerra — Premiado com uma traição, o Joseval não pensou duas vezes: mandou-se para o seu boteco preferido.

Chegou, sentou, começou a beber e na oitava cerveja foi abordado por um grandalhão, de pouca conversa, que pegou o copo e acabou com o líquido num gole só.

Em seguida, olhou firme para o Joseval e lascou.

— Vai reagir?

— Reagir? Eu vou embora! Nem devia ter saído de casa! Levei um chifre da mulher, saí de casa com raiva, bati o carro, fui demitido por chegar atrasado no emprego! Aí, venho neste bar, peço uma cerveja, coloco veneno na bebida e ainda vem você e toma tudo! É complicado! Nem para me matar eu sirvo!!!

*Diário Gaúcho

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros