Pedro Ernesto: "Luto no jornalismo" - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

Coluna do Pedro08/10/2016 | 08h22Atualizada em 08/10/2016 | 08h23

Pedro Ernesto: "Luto no jornalismo"

Pedro Ernesto: "Luto no jornalismo" Mateus Bruxel/Agencia RBS
Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS
Pedro Ernesto Denardin
Pedro Ernesto Denardin

pedro.ernesto@diariogaucho.com.br

Raul Moreau Neto foi um grande plantonista de estúdio de rádio. Fez concorrência, na década de 80, a Antonio Augusto, que era o cara no plantão. Moreau introduziu uma forma mais moderna de apresentar resultados e teve reconhecimento pelo seu inegável talento pessoal. Foi também um grande publicitário e comandou contas de importantes empresas do Rio Grande do Sul.

Roberto Brauner nasceu como narrador na rádio Tupanci, de Pelotas. Em 1978, foi contratado pela Rádio Gaúcha e foi trabalhar na Copa. Mais adiante, rodou o mundo no circuito da Fórmula-1 e transmitiu um dos mundiais ganhos por Ayrton Senna.

Esses dois profissionais nos deixaram. Fica a saudade do talento de duas pessoas que souberam conviver com grande estilo nas redações.

Leia outras colunas do Pedro Ernesto Denardin

Juventude
O time caxiense conseguiu o melhor empate. Classifica para a Série B com vitória e qualquer empate com gols. Novo 0 a 0 provoca pênaltis. Claro que poderia ter construído uma vitória em Caxias. Teria uma situação melhor. No entanto, ainda tenho convicção de que o Juventude pode deixar o Nordeste com a classificação. Basta olhar o retrospecto do time serrano. Suas grandes façanhas são fora de casa.

Dupla Gre-Nal
O Inter está aliviado com as duas vitórias fundamentais que foram conseguidas em casa. Não era possível ter outro resultado. Só que agora vem o mais difícil: tem Botafogo, no Rio, e Flamengo, no Beira-Rio. O Grêmio receberá um adversário direto ao G-6, que é o Atlético-PR. Jogo complicado.

*Diário Gaúcho

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros