Pedro Ernesto: "Voo especial" - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

Coluna do Pedro22/11/2016 | 08h17Atualizada em 22/11/2016 | 08h17

Pedro Ernesto: "Voo especial"

Pedro Ernesto: "Voo especial" Lauro Alves/Agencia RBS
Foto: Lauro Alves / Agencia RBS
Pedro Ernesto Denardin
Pedro Ernesto Denardin

pedro.ernesto@diariogaucho.com.br

Na hora da decisão, todo cuidado é pouco. Falo nisso porque o Grêmio contratou um voo especial para ir a Belo Horizonte, hoje, véspera da final contra o Atlético-MG. Parece um investimento desnecessário, mas não é.

Na hora de decidir uma competição importante não se mede esforços, não se descuida de nada. Proteger os jogadores de assédio de pessoas também é fundamental. Reuni-los, mostrar o adversário em seus pontos fortes e fracos, falar da característica da arbitragem. Tudo isso precisa ser visto e revisto.

Me parece, à distância, que a direção do Grêmio e o treinador Renato cuidam de todos esses aspectos. Se for assim mesmo, o Grêmio chega muito forte à decisão da Copa do Brasil.

Perdendo dinheiro
Mais uma derrota. Faz quase seis meses que o Inter não ganha longe do Beira-Rio. Perdeu para o Corinthians e ficou três pontos atrás do Vitória. Jogadores estão botando fora

R$ 6 milhões, um prêmio oferecido por dirigentes num momento de total irresponsabilidade. Eu estou me entregando. O torcedor desesperado.

E os jogadores rasgando grana.

Faturamento
Difícil entender a má vontade de certas pessoas com o Gauchão. O Estadual rende R$ 10 milhões à Dupla, fora as rendas e os relacionamentos com torcedores no Interior. Alguns dirigentes preferem jogar a Primeira Liga, que não é aceita pela CBF e que a TV paga R$ 5 milhões para dividirem.

Leia outras colunas do Pedro Ernesto Denardin


 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros