Eduardo Gabardo: "Indefinições e apostas" - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

Coluna do Guerra07/01/2017 | 08h10Atualizada em 07/01/2017 | 08h10

Eduardo Gabardo: "Indefinições e apostas"

Eduardo Gabardo: "Indefinições e apostas" Divulgação/Inter
Foto: Divulgação / Inter

Depois do rebaixamento, o começo de 2017 colorado é um grande ponto de interrogação. É evidente a necessidade de uma limpa no grupo, mas ninguém sabe quem fica e quem sai. Existe a possibilidade de Roberson ser a única cara nova na reapresentação. Sem reforços de peso no início do ano, a saída será apostar na volta de D'Alessandro e na recuperação das grandes contratações de 2016: Nico López e Seijas. Ou seja, muitas dúvidas para quem não pode abrir a temporada patinando.

Reviravolta – O lateral-esquerdo Júnior, prestigiado por Felipão e esquecido por Roger no Grêmio, deve começar 2017 como titular de Rogério Ceni no São Paulo. Na reformulação do elenco, ele é o único jogador para a posição e será testado na Florida Cup.

Comando – Ainda sem um diretor-executivo contratado, todas as negociações do Grêmio estão sendo comandadas pelo vice de futebol, Odorico Roman. Ele tem o auxílio do diretor Saul Berdichevsky, do experiente supervisor Antonio Carlos Verardi e do CEO Gustavo Zanchi. Com o aval do presidente Romildo Bolzan, esse é o grupo que optou por desistir da vinda de Kayke e apostar tudo no uruguaio Gabriel Fernández.

Estádios – A situação do Maracanã, em meio a uma disputa por sua administração e com problemas de manutenção, deixa claro que as arenas do mundial não podem ficar nas mãos dos governos estaduais. Pelo menos cinco estádios sofrem com a falta de utilização. Problema de difícil solução.

*Eduardo Gabardo é interino

Leia outras colunas do Guerrinha

*Diário Gaúcho


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros