Cacalo: "Questão de justiça" - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

Paixão Tricolor25/04/2017 | 08h00Atualizada em 25/04/2017 | 08h00

Cacalo: "Questão de justiça"

Cacalo: "Questão de justiça" Félix Zucco/Agencia RBS
Foto: Félix Zucco / Agencia RBS
Cacalo Silveira Martins
Cacalo Silveira Martins

cacalo@diariogaucho.com.br

Minha primeira avaliação é, soberanamente, respeitar opiniões contrárias. Se todos tivéssemos a mesma opinião, não haveria o que debater e no que divergir. Assim, estou respeitando as opiniões lançadas por torcedores e por parte da mídia especializada acerca das decisões do técnico Renato.

Entendo, particularmente, que ele não pode ser criticado por eventuais manifestações espirituosas, talvez com algum pouco de folclore, após os jogos. Quanto ao trabalho propriamente dito, e especialmente neste ultimo jogo, quando procurei abordar a questão com um olhar crítico, não percebi erros do técnico gremista. Escalou certo e substituiu corretamente.

Colocou um centroavante quando o time precisava fazer gol e fez. Colocou o meia Arthur pois, vencendo, precisava recompor e dar mais consistência ao meio campo. Onde está o erro? A escalação contínua de Léo Moura foi extremamente elogiada por todos, e Renato teve a virtude de retirá-lo, quando o time precisava de mais força de ataque.

Não o considero o melhor técnico do mundo, mas está perfeitamente apto a levar o Grêmio a vitórias e conquistas, como tem demonstrado em suas passagens pelo clube. Até porque ninguém pode ser responsabilizado individualmente por maus resultados, principalmente no Grêmio — onde, se sabe, tudo é decidido por um colegiado.

Renato não errou

No trabalho de campo, Renato não cometeu erros no jogo contra o Novo Hamburgo. Não estou aqui para defender o técnico gremista, até porque ele não precisa de defensor, mas gosto de fazer justiça.

Não quero dizer que Renato nunca cometeu equívocos, pois erra, tal qual todos os profissionais deste ramo.

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros