Cacalo: desafio do Grêmio em Calama é do tamanho da Libertadores - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

Paixão Tricolor03/05/2017 | 07h49Atualizada em 03/05/2017 | 07h49

Cacalo: desafio do Grêmio em Calama é do tamanho da Libertadores

Colunista analisa partida contra o Deportes Iquique, nesta quarta-feira

Cacalo: desafio do Grêmio em Calama é do tamanho da Libertadores Lucas Uebel / Divulgação Grêmio/Divulgação Grêmio
Foto: Lucas Uebel / Divulgação Grêmio / Divulgação Grêmio
Cacalo Silveira Martins
Cacalo Silveira Martins

cacalo@diariogaucho.com.br

Considerando que havia muitas partidas decisivos em todos os Estados do país, onde o futebol é de primeira linha, me preparei para assistir a um desses jogos. No entanto, a curiosidade de saber o que estava acontecendo em todos eles foi mais forte do que a minha vontade de assistir somente uma partida. Imaginei que, mudando constantemente de canal, poderia ficar por dentro do que estaria sendo destaque, no maior número de jogos. Deixei de lado, inclusive, a famosa "bolinha" que aparece nas imagens da televisão, quando há um gol em partidas diferentes daquela que estamos assistindo. Confesso, por outro lado, que na tentativa de assistir a várias partidas, acabei não me atendo a nenhuma.

Por exemplo, no jogo do Beira-Rio, somente vi um gol do Novo Hamburgo e um do Inter. O resultado, só tomei conhecimento ao final do jogo. Assisti afortunadamente ao gol do Flamengo. E, talvez, por ter me detido mais tempo na decisão do Campeonato Paulista, pude assistir aos gol do Corinthians. Fazendo um análise geral e racional, entendo que, pela sua campanha ao longo do campeonato, não acreditava que o Novo Hamburgo pudesse dificultar o caminho do Inter. Mas, pelo mesmo motivo, parece justo o empate, em face da campanha do Internacional, que nunca mostrou um grande futebol.

A decisão do glorioso Gauchão, caso não haja nenhum fator extra campo, tão comum neste ano, deverá ser em Novo Hamburgo. De qualquer forma, ainda creio que, pela sua grandeza, história e milionária folha de pagamento, o Inter segue sendo favorito para a conquista do título. Quero lembrar também a má sorte do menino goleiro do Inter e desejo que se recupere em breve espaço de tempo. O cafezinho ainda não foi servido. Vamos aguardar o próximo fim de semana para vermos quem irá saboreá-lo.

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros