Cacalo: "Um massacre na Arena" - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

Paixão Tricolor26/05/2017 | 08h03Atualizada em 26/05/2017 | 08h03

Cacalo: "Um massacre na Arena"

Grêmio fez 4 a 0 no Zamora e acabou com a terceira melhor campanha

Cacalo: "Um massacre na Arena" Félix Zucco/Agencia RBS
Foto: Félix Zucco / Agencia RBS
Cacalo Silveira Martins
Cacalo Silveira Martins

cacalo@diariogaucho.com.br

O primeiro tempo do jogo de ontem à noite, na Arena, foi um verdadeiro massacre do Grêmio, na sua última partida pela fase de grupos da Libertadores. No segundo tempo, o massacre continuou, mas em menor intensidade. 

De qualquer modo, o Grêmio alcançou a classificação em terceiro lugar geral, levando alguma vantagem para as fases seguintes. A atenção volta agora para o Brasileirão e a Copa do Brasil, aguardando o sorteio para a continuidade da Libertadores. O que resta de tudo é que o Grêmio retomou as boas atuações.

O maestro de tudo é Renato. O técnico continua dando show de bom humor e de ser muito espirituoso, quando responde a algumas perguntas dos repórteres. Em cada uma delas, quase sempre tem uma tirada inteligente, uma ironia fina e outras vezes nem tão fina assim.

Mas, independentemente de responder de forma bem humorada, às vezes até folclórica, demonstra sempre ciência plena do que faz. Ontem, durante o dia, assistindo à RBS TV, pude acompanhar uma entrevista.

Zico, Maradona...

O profissional puxou um celular com um lance de gol de Renato, em jogo contra uma equipe venezuelana em 1984. A bola foi lançada na área, mas ele pegou mal na redonda, como se diz, e mesmo assim, encobriu o goleiro e marcou o gol. Questionado que havia chutado de forma incorreta, respondeu ao repórter da RBS TV:

— Zico, Maradona e Pelé também erraram chutes, mas marcaram gols, pois o que interessava era a bola entrar.

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros