Cacalo: "Show de bola em Chapecó" - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

Paixão Tricolor10/06/2017 | 07h01Atualizada em 10/06/2017 | 07h04

Cacalo: "Show de bola em Chapecó"

Pela ordem, Michel, Luan e Everton foram demais na vitória histórico

Cacalo: "Show de bola em Chapecó" Márcio Cunha/Especial
Foto: Márcio Cunha / Especial
Cacalo Silveira Martins
Cacalo Silveira Martins

cacalo@diariogaucho.com.br

Começo repetindo os termos da coluna de ontem: vitória histórica. Preponderou o trabalho coletivo e a organização tática, além da impressionante maturidade da equipe. As modificações feitas por Renato ao longo da partida foram decisivas também para o alongamento do escore, até chegarmos a impressionante goleada.

Penso que Marcelo Grohe não falhou no gol sofrido, pois, embora possa ter parecido um equivoco, há que se considerar que foi uma bola bem chutada e com o campo molhado. Marcelo defendeu e, ato contínuo, escorregou e deslizou no gramado encharcado. Mais uma vez, individualmente, a equipe esteve muito acima da média.

Pela ordem, Michel, Luan e Everton foram demais. E a velha pergunta: Quem foi mal? Ninguém, rigorosamente ninguém. Michel, pela consistência que dá ao meio-campo, marca com vigor, não erra passes e fez um gol antológico, além de outro de cabeça. Luan, o craque de sempre, fez assistências brilhantes e marcou gol. Por fim, Everton, iluminado tanto quanto Renato que o colocou em campo, marcou gols que fizeram a diferença. Pela velocidade, precisão dos chutes e pelo tempo relâmpago entre cada um dos gols, foi escolhido pela Rádio Gaúcha como o melhor em campo.

Seguir com esperança

Mantendo o nível de atuação, a humildade mostrada e a vontade de vencer, em qualquer lugar que jogue, vamos seguir com esperança de um ano muito feliz. Afinal, vencemos o líder do campeonato.

DIÁRIO GAÚCHO

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros