Pedro Ernesto: "Está claro que o desenho tático do Inter não funciona. Precisa mudar" - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

Coluna do Pedro16/06/2017 | 07h01Atualizada em 16/06/2017 | 07h01

Pedro Ernesto: "Está claro que o desenho tático do Inter não funciona. Precisa mudar"

Juan é certo que joga. Edenilson deveria voltar para o seu lugar

Pedro Ernesto: "Está claro que o desenho tático do Inter não funciona. Precisa mudar" José Alberto Andrade / Rádio Gaúcha/Rádio Gaúcha
Foto: José Alberto Andrade / Rádio Gaúcha / Rádio Gaúcha
Pedro Ernesto Denardin
Pedro Ernesto Denardin

pedro.ernesto@diariogaucho.com.br

Ainda nada se sabe sobre uma provável postura tática diferente do Internacional na partida de amanhã, contra o Santa Cruz, em Recife. Não sei o que deve ser feito. Talvez alguns jogadores precisem ser poupados, o que até certo ponto é incompreensível. Todos os times jogam as mesmas vezes que o Inter e não reclamam.

Está claro que o desenho tático não funciona. Precisa mudar. É o que espero neste sábado, no Estádio do Arruda. O que pode ser feito não se sabe se dará certo. O que sabemos é que como está não funciona. Juan é certo que joga. Ele é o único meia. Edenilson deve voltar para o lugar de onde nunca deveria ter saído. E por aí vai.

MARACANÃ

Chego neste estádio e me bate profunda depressão. Começa pela sua reforma, em que a roubalheira correu solta. Roubaram muito, como em todos os estádios construídos para a Copa do Mundo do Brasil. Hoje, o estádio não tem quem o administre. Está entregue às baratas. A Seleção Brasileira não joga mais aqui. O maior reduto do futebol brasileiro está sem função. O Flamengo reestruturou o estádio da Portuguesa carioca. O Vasco joga em São Januário. O Fluminense assinou contrato para erguer seu estádio no parque olímpico. O grande estádio não receberá mais futebol.

PEP ROGER

Está por ser demitido. Seu time tem grandes jogadores, gasta fortunas mas não consegue sair do chão. Roger teve um começo espetacular. Levou o time do Grêmio à Libertadores. Depois, só errou. Foi demitido. Encontrou emprego no Galo e está sendo sustentado pelo título regional e pela primeira colocação na fase de grupos da Libertadores. Vai ter que melhorar em seguida. 

Leia outras colunas do Pedro Ernesto


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros