Pedro Ernesto: "Estou convencido de que o Inter tem um time pronto" - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

Coluna do Pedro02/06/2017 | 07h00Atualizada em 02/06/2017 | 13h07

Pedro Ernesto: "Estou convencido de que o Inter tem um time pronto"

Se o novo técnico não inventar, Colorado volta com facilidade à Série A

Pedro Ernesto: "Estou convencido de que o Inter tem um time pronto" André Ávila/Agencia RBS
Foto: André Ávila / Agencia RBS
Pedro Ernesto Denardin
Pedro Ernesto Denardin

pedro.ernesto@diariogaucho.com.br

Vamos lá. Danilo Fernandes é o goleiro. A defesa tem William, Léo Ortiz, Cuesta e Uendel ou Carlinhos ; Rodrigo Dourado, Edenilson, Gutiérrez e D'Alessandro; Nico López e Pottker. Não tem o que inventar.

Como Gutiérrez vai para a Copa das Confederações, Uendel deve fazer a função dele e Carlinhos ocupa a lateral esquerda. Isso é o que deve fazer Guto Ferreira. Fora disso é invenção. Zago caiu porque inventou. Saiu e deixou o Inter mal colocado na tabela. Se Guto simplificar, vai se consagrar, e o time colorado vai alcançar, com facilidade, a sua volta para a Série A. Continuo apostando nisto. Basta não inventar.

Leia mais:
Torcedor que invadiu gramado do Beira-Rio terá de se apresentar à polícia em dias de jogos
Com Guto, Inter terá sete jogos em junho para reagir na Série B
Desenho Tático: três alternativas para Guto montar o Inter

Presidentes

O primeiro foi Romildo Bolzan. Ele não assimilou a eliminação para o Novo Hamburgo. Queria ser campeão gaúcho. Desceu no vestiário e deu a real para todos os profissionais. Chegou a vez de Marcelo Medeiros. Olhando para a tabela da Série B e vendo seu time na segunda página, demitiu o treinador e foi ao vestiário dizer aos atletas que investiu muito e precisa voltar à Série A. O time jogou demais contra o Palmeiras. Agora espera que jogue assim na sua série. E que o novo treinador faça o óbvio. Ficará muito mais fácil.

Candidatíssimo

Não é de hoje que afirmo ser o Grêmio candidato forte ao título das três competições que participa. Hoje é o time que melhor joga no futebol brasileiro. A diferença em relação ao ano passado é que agora tem time e grupo. Neste momento, não conta com Edilson, Maicon, Douglas e Bolaños. E o futebol apresentado continua de muita qualidade. Maio foi o mês azul. Ainda pode muito mais.


Leia outras colunas do Pedro Ernesto


 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros