Guerrinha: "Ficou de bom tamanho" - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

Guerra Total20/10/2017 | 07h00Atualizada em 20/10/2017 | 07h00

Guerrinha: "Ficou de bom tamanho"

Volta de Luan, que emprestou qualidade à equipe, animou o torcedor gremista 

Guerrinha: "Ficou de bom tamanho" Marco Galvão/Fotoarena/Lancepress!
Foto: Marco Galvão / Fotoarena/Lancepress!

Num jogo que significava muito para os dois, Corinthians e Grêmio empataram sem gols. Um resultado que deixou os paulistas com uma mão e quatro dedos no caneco e animou o torcedor gremista pela volta de Luan, que emprestou qualidade à equipe.

Agora, após uma atuação melhor do que vinha fazendo, o time de Renato só respira a Libertadores.

Goleador

Sumiu o goleador.

Desde que o diferenciado Luan passou a frequentar a enfermaria, o atacante Lucas Barrios sumiu nos jogos, com muito poucas conclusões e atuações que deixaram a desejar.

Apesar de tentar se movimentar para abrir espaços aos companheiros, a grande verdade é que o paraguaio tem como principal missão o último toque, a bola na rede e isso se tornou raridade sem a cabeça pensante.

SACRIFÍCIO _ Deu pena de ver.

Contratado para substituir ou jogar ao lado D'Alessandro, o armador Camilo, como acontecia nos seus últimos tempos de Botafogo, foi colocado perto da linha lateral, mais preocupado em cuidar do adversário e sem nenhuma chance de ajudar o gringo a proporcionar chances aos atacantes.

Se continuar sendo aproveitado do jeito que foi em Varginha, é certo que o jogador vai virar peça sem importância no grupo que ganha a vida no Beira-Rio.

GASOLINA _ Só resta cumprir o percurso.

Nos últimos três jogos, o Juventude não somou ponto, despencou na tabela e sepultou a chance de brigar por vaga na elite em 2018.

Nada que mereça críticas para quem entrou na competição com o objetivo de se manter nela e quase conseguiu muito mais pela ruindade da maioria dos participantes.

RISCO _ Segue o perigo.

Claro que o empate contra o América-MG foi um bom resultado, mas vale lembrar que o Brasil-Pel ainda não salvou o pescoço da guilhotina.

Agora, mais do que nunca, é obrigação fazer três pontos contra o Santa Cruz para respirar melhor.

Perguntinha

Lisca vai salvar o Guarani?


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros