Gustavo Manhago: "A importância da semifinal" - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Gigante da galera07/12/2017 | 07h00Atualizada em 07/12/2017 | 07h00

Gustavo Manhago: "A importância da semifinal"

Grêmio sabe que não pode menosprezar o primeiro jogo do Mundial

Gustavo Manhago: "A importância da semifinal" Tadeu Vilani/Agencia RBS
Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

Foi bonita a festa da torcida do Grêmio no embarque da delegação para os Emirados Árabes Unidos, ontem pela manhã. Um longa e desgastante viagem, que só permitirá o primeiro treinamento em Al Ain amanhã. O foco é total na semifinal contra Pachuca ou Wydad Casablanca, que se enfrentam no sábado.

É no Mundial de Clubes, especialmente para o Grêmio na rivalidade local, que a semifinal vale tanto quanto a decisão quatro dias depois. Os tricolores não se cansam de lembrar a vitória do Mazembe sobre o Inter, na semifinal de 2010, também no mundo árabe.

Imagine, numa mesma fase, o troco para os colorados, dado por mexicanos ou marroquinos sete anos depois? Inimaginável. Vai ser uma terça-feira tensa em todo o Rio Grande do Sul.

SOFRÍVEL – Foi duro acompanhar a abertura do Mundial, ontem à tarde. Os anfitriões do Al Jazira, que já foi treinado por Abel Braga, bateram o Auckland City por 1 a 0, gol do brasileiro Romarinho, um dos heróis do Corinthians na conquista da Libertadores 2012. Os árabes não devem ser páreo para o Urawa Reds, e assim, os japoneses, campeões asiáticos, estarão no caminho do Real Madrid, dia 13, em Abu Dhabi.

CONTRATAÇÕES – O Inter anunciou Roger, ex-Botafogo, como novidade para 2018. Atacante mediano, que não chega para ser titular, pois Leandro Damião é mais jogador. De resto, apenas especulações que não empolgam. E isso deixa o colorado muito preocupado. Porque o time de 2017 foi suficiente apenas para ser segundo na Segunda Divisão. Surge no horizonte vermelho uma perspectiva nada boa para 2018.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros