Gustavo Manhago: "A importância da semifinal" - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

Gigante da galera07/12/2017 | 07h00Atualizada em 07/12/2017 | 07h00

Gustavo Manhago: "A importância da semifinal"

Grêmio sabe que não pode menosprezar o primeiro jogo do Mundial

Gustavo Manhago: "A importância da semifinal" Tadeu Vilani/Agencia RBS
Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

Foi bonita a festa da torcida do Grêmio no embarque da delegação para os Emirados Árabes Unidos, ontem pela manhã. Um longa e desgastante viagem, que só permitirá o primeiro treinamento em Al Ain amanhã. O foco é total na semifinal contra Pachuca ou Wydad Casablanca, que se enfrentam no sábado.

É no Mundial de Clubes, especialmente para o Grêmio na rivalidade local, que a semifinal vale tanto quanto a decisão quatro dias depois. Os tricolores não se cansam de lembrar a vitória do Mazembe sobre o Inter, na semifinal de 2010, também no mundo árabe.

Imagine, numa mesma fase, o troco para os colorados, dado por mexicanos ou marroquinos sete anos depois? Inimaginável. Vai ser uma terça-feira tensa em todo o Rio Grande do Sul.

SOFRÍVEL – Foi duro acompanhar a abertura do Mundial, ontem à tarde. Os anfitriões do Al Jazira, que já foi treinado por Abel Braga, bateram o Auckland City por 1 a 0, gol do brasileiro Romarinho, um dos heróis do Corinthians na conquista da Libertadores 2012. Os árabes não devem ser páreo para o Urawa Reds, e assim, os japoneses, campeões asiáticos, estarão no caminho do Real Madrid, dia 13, em Abu Dhabi.

CONTRATAÇÕES – O Inter anunciou Roger, ex-Botafogo, como novidade para 2018. Atacante mediano, que não chega para ser titular, pois Leandro Damião é mais jogador. De resto, apenas especulações que não empolgam. E isso deixa o colorado muito preocupado. Porque o time de 2017 foi suficiente apenas para ser segundo na Segunda Divisão. Surge no horizonte vermelho uma perspectiva nada boa para 2018.

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros