Zé Victor Castiel: "Chega de intolerância" - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

Paixão colorada23/12/2017 | 07h00Atualizada em 23/12/2017 | 07h00

Zé Victor Castiel: "Chega de intolerância"

É uma pena não podermos dividir pontos da nossa rivalidade

Zé Victor Castiel: "Chega de intolerância" Félix Zucco/
Foto: Félix Zucco
Zé Victor Castiel
Zé Victor Castiel

contato@zevictorcastiel.com

Nesta véspera de Natal, é preciso relembrar alguns princípios fundamentais que poderiam e deveriam reger a vida e, por consequência, o futebol. Numa época em que a intolerância se impõe sobre o bom senso e em que as redes sociais se tornaram um grande tribunal de penas sumárias, talvez seja legal refletirmos sobre nossa parcela em tudo isso.

A rivalidade Gre-Nal tem nos proporcionado vários momentos de involução. O que até os anos 90 do século passado era considerado normal, hoje está transformado em peças de museu da convivência humana.

Gremistas e colorados têm, sim, o direito de comemorarem seus sucessos e flautearem a derrota alheia, sem que sejam convocados exércitos exterminadores para iniciar-se uma guerra. Os torcedores deveriam poder assistir a um clássico lado a lado, sem que a Brigada Militar precisasse armar uma operação gigantesca para prevenir desavenças e altercações. Redes sociais precisam ser instrumentos de informação e diversão, e não um motivo para se ignorar preceitos constitucionais seculares.

Vidas menos virtuais

Cansei de ir para o Gre-Nal com amigos torcedores dos dois times no mesmo carro para, na volta, rolar a flauta. Incrível: nunca deu briga. Acho que está mais do que na hora de sabermos identificar quando algo publicado em redes sociais é apenas uma brincadeira.

Chega de intolerância! Nossas vidas precisam ser mais reais e muito menos virtuais. Desejo a todos, sejam torcedores de qualquer clube, um feliz Natal!

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros