André Baibich: a má atuação do Inter escancarou, de novo, a dependência de D'Alessandro - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

Opinião31/01/2018 | 22h01

André Baibich: a má atuação do Inter escancarou, de novo, a dependência de D'Alessandro

Time só rendeu pelos pés do camisa 10

André Baibich: a má atuação do Inter escancarou, de novo, a dependência de D'Alessandro Ricardo Duarte / Inter / Divulgação/Inter / Divulgação
Inter não conseguiu criar contra o Boavista Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação / Inter / Divulgação

Houve um lance no primeiro tempo do empate do Inter com o Boavista que mostra como o time de Odair Hellmann ainda depende de D'Alessandro para criar. 

Leia mais
O Inter teve muito Gabriel e pouco Camilo
Poupado das críticas, D'Alessandro supera "Papoula" e garante novo recorde no Inter
Inter deu um susto em seu torcedor

O argentino recuou para fazer a saída de bola, deu um passe preciso para começar a jogada, avançou, recebeu de novo e esticou para Iago, deixando-o em ótimas condições para cruzar. Tudo começou e terminou pelos pés do camisa 10.

O Inter segue tentando superar suas dificuldades para construir jogadas. Inicia os jogos fazendo trocas de posições no momento da saída de bola, com volantes e meias se revezando na tarefa de iniciar os lances. Só que a movimentação não se transfere para a parte final do campo, na hora de decidir. Assim, a impressão é de que o Inter move uma hidrelétrica para acender uma lâmpada.

Natural que uma equipe em início de temporada e, portanto, ainda com dificuldades físicas, desista desse tipo de movimentação ao perceber que ela não gera frutos. E aí, o time volta a confiar que D'Alessandro faça tudo. 

MAICOSUEL 1 — Para avaliar uma contratação, é necessário colocar na balança uma série de fatores. O clube precisa do jogador? O que indica a trajetória, recente ou não, do atleta? Quanto será investido? As respostas para essas perguntas ajudam a entender a contratação de Maicosuel. Se o Grêmio tivesse desembolsado muito dinheiro pelo jogador, ou se ele fosse um reforço urgente (como é o de um centroavante), o negócio não se justificaria. Mas não é assim.

MAICOSUEL 2 — O agora ex-jogador do São Paulo tem inegável talento e uma carreira marcada por oscilações. O Grêmio não deve contar com ele como um titular indiscutível. Se for recuperado por Renato, será uma excelente alternativa de banco e pode, eventualmente, brigar por um lugar. Como a grana investida corresponde apenas ao salário do meia-atacante, a aposta vale.

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros