André Baibich: há uma questão no Inter mais importante do que a escalação com D'Ale e Camilo - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Opinião31/01/2018 | 07h00Atualizada em 31/01/2018 | 07h00

André Baibich: há uma questão no Inter mais importante do que a escalação com D'Ale e Camilo

Odair Hellmann parece ter identificado problema no início das jogadas e já apresentou, diante do Caxias, uma tentativa de minimizar as dificuldades coloradas

André Baibich: há uma questão no Inter mais importante do que a escalação com D'Ale e Camilo Félix Zucco/Agencia RBS
Foto: Félix Zucco / Agencia RBS

Mais do que olhar para o funcionamento do meio-campo com D'Alessandro e Camilo, estou curioso para avaliar, no jogo de logo mais, contra o Boavista, como o Inter fará para sanar seus problemas de saída de bola.

Leia mais
A mudança de ares que fez bem a Eduardo Sasha
Odair espera Boavista ofensivo contra o Inter: "É um time que sai para o jogo"
Wellington Silva faz treino físico e se prepara para estrear pelo Inter depois do Carnaval

Tenho insistido na tese de que este ponto é decisivo para o sucesso da equipe de Odair. Ele parece ter identificado o mesmo problema. Diante do Caxias, último compromisso com os titulares, viu-se como diferentes jogadores de meio se revezavam na tarefa de recuar e dar início às jogadas ofensivas. 

Uma artimanha, imagino, para confundir a marcação e combater a tendência colorada de dar poucas opções a zagueiros e volantes no momento do primeiro passe.

Melhorou, mas ainda não é suficiente. O time segue com a tendência de confiar no recuo de D'Alessandro para começar o jogo, o que o tira de uma região mais adiantada de onde pode disparar passes mais decisivos. Ajustar esses problemas me parece bem mais urgente do que se perguntar se o argentino pode atuar ao lado de Camilo.

GONZALO CARNEIRO 1 — Faz muito bem o Grêmio ao mandar um médico para examinar o centroavante Gonzalo Carneiro, jovem uruguaio que está próximo de ser contratado. Defendi no ano passado, durante o caso Gabriel Fernández, que o clube deveria ter tomado essa medida, visto que o atacante tinha largo histórico de lesões. O Grêmio parece ter aprendido a lição.

GONZALO CARNEIRO 2 — Há duas formas de se avaliar a contratação de Carneiro. Não há dúvidas de que é uma aposta e, por esta ótica, é um negócio interessante. Busca-se uma promessa com bom potencial de crescimento. A questão é que a escassez de jogadores dessa posição no grupo faz com que o Grêmio dependa do bom rendimento do uruguaio, algo arriscado considerando as oscilações normais de um estrangeiro que desembarca em busca de adaptação. Seria prudente, portanto, a direção seguir no mercado.


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros