Cacalo: "A volta do comandante" - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

"Paixão tricolor26/01/2018 | 07h00Atualizada em 26/01/2018 | 07h00

Cacalo: "A volta do comandante"

Mesmo nas férias, Renato cuidou de tudo que se refere ao Grêmio

Cacalo: "A volta do comandante" Félix Zucco/Agencia RBS
Foto: Félix Zucco / Agencia RBS
Cacalo Silveira Martins
Cacalo Silveira Martins

cacalo@diariogaucho.com.br

Renato Portaluppi retornou de suas merecidas férias e reassumiu o comando técnico. Ainda sem o importante respaldo do novo vice-presidente do futebol, mas contando com o apoio irrestrito do presidente Romildo, que acumula as funções. 

Como ele próprio costuma afirmar, jamais, mesmo no período de descanso, Renato deixa de acompanhar o futebol e estar por dentro de tudo o que acontece. Assim, enganam-se redondamente aqueles que imaginam que o técnico gremista está alheio de tudo que é novidade. Vende uma imagem de autodidata, e até pode estar próximo disso, mas tem utilizado os esquemas modernos. 

E a forma como o Grêmio tem atuado, com variações constantes durante as próprias partidas e também de um jogo para outro, demonstram o conhecimento de futebol que o técnico gremista apresenta.  E perfeitamente associado entre a teoria e a prática. Mas muitas pessoas foram resistentes. Outras o chamavam apenas de mobilizador, o que também é uma das características do bom treinador. 

Retaguarda e apoio

Foi preciso que o time treinado por Renato não somente conquistasse títulos importantes, mas também praticasse um excelente futebol. E, por minha conta e risco, afirmo sem medo de errar que, se não fossem as exigências desse calendário absurdo do futebol brasileiro, o Grêmio teria conquistado mais títulos. Assim, com a volta de Renato, o técnico da equipe de transição terá, por sua vez, a retaguarda e o apoio necessários para que seu time se reequilibre e traga bons resultados.

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros