Cacalo: "As flautas" - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Paixão tricolor08/01/2018 | 07h00Atualizada em 08/01/2018 | 07h00

Cacalo: "As flautas"

Cornetas fazem parte do jogo

Cacalo: "As flautas" KARIM SAHIB/AFP
Foto: KARIM SAHIB / AFP
Cacalo Silveira Martins
Cacalo Silveira Martins

cacalo@diariogaucho.com.br

Parece que a ida do Grêmio para disputar o Mundial contra o Real Madrid reacendeu uma rivalidade impressionante, e não era por parte de torcedores espanhóis. Tanto quanto em outros dias anteriores, neste final de semana que passou recebi inúmeras flautas de colorados bem humorados.

Foram saudáveis e inteligentes, mas repetitivas. No entanto, convivi com serenidade, porque faz parte do jogo. E mesmo que venha de torcedores de um time que vai se esforçar para permanecer na Primeira Divisão em 2018, como disse um integrante de sua comissão técnica.

Absorvi bem a flauta, porque entendia que a tal gangorra havia quebrado, pelas razões que todos sabem e que os resultados de campo mostraram nestes últimos dois anos. Mas reconheço que não está morto quem peleia, apesar do minuto de silêncio que atravessou a América.

A explosão de alegria dos antigos adversários diz respeito ao fato de que nós, gremistas, não somos campeões do mundo Fifa. Mesmo que a Fifa tenha reconhecido os títulos do Santos de Pelé, do Flamengo de Zico e do Grêmio de Renato. Isso pouco importa, e nem queria nem precisava de tal reconhecimento.

Há 40 anos...

Se isso fosse motivo de flauta, o que dizer de uma equipe que nunca foi campeã brasileira? Lembrem que nosso glorioso e antigo adversário somente foi campeão, e isso é fato, pela antiga CBD.

Lembram o que é isso? Era uma confederação que englobava todos os esportes. Pela atual CBF, nosso anterior adversário nunca foi campeão. Cada um com suas conquistas. E lá se vão 40 anos sem um Brasileirão.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros