Cacalo: "Mais uma inexplicável virada sofrida pelo Tricolor" - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

"Paixão tricolor25/01/2018 | 07h00Atualizada em 25/01/2018 | 07h00

Cacalo: "Mais uma inexplicável virada sofrida pelo Tricolor"

Chega de ser derrotado. Quem perde é o clube, é a camisa vitoriosa da entidade

Cacalo: "Mais uma inexplicável virada sofrida pelo Tricolor" Carlos Macedo/Agência RBS
Time de transição perdeu em Santa Cruz Foto: Carlos Macedo / Agência RBS
Cacalo Silveira Martins
Cacalo Silveira Martins

cacalo@diariogaucho.com.br

Penso que, para todos do Grêmio que estão disputando este Gauchão, ficou muito difícil explicar mais este resultado negativo do time. Especialmente porque há momentos na partida em que a equipe joga bem, assume o controle do placar. Até que, repentinamente, tudo muda: o adversário ataca, o Tricolor se retrai, não sei se voluntária ou involuntariamente, e deixa de exercer a sua boa potencialidade ofensiva.

Torna-se difícil, quase impossível, responsabilizar alguém individualmente, na medida em que o bom futebol eventualmente praticado é coletivo, e o mau futebol, decorrente da mudança de atitude e de rendimento, ocorre por igual de trabalho conjunto. Tanto é verdade que Paulo Miranda, que falhou no segundo gol do Avenida, marcou o segundo gol do Grêmio.

A equipe esmorece de forma preocupante, não apresenta poder de reação, não demonstra nenhuma capacidade de indignação e permite o resultado negativo até o final. Ontem, cheguei a pensar o contrário quando a equipe, de certa forma, reagiu e empatou. Mas no final, incrivelmente aos 48 minutos do segundo tempo, sofreu o terceiro gol.

Inexplicável o desastre. Pois assim considero uma equipe com a camisa tricolor, não importa se jovem ou experiente, sofrer as derrotas da forma que está sofrendo. Há bons jogadores, o técnico é promissor, a técnica dos atletas é visível, mas falta algo que parece muito importante, que é a capacidade de indignação. Pelo menos é o que se viu neste jogos iniciais de Gauchão.

Basta de derrotas

Chega de perder. Quem perde é o clube, é a camisa vitoriosa da entidade.

''Quando a história se repete, preste atenção. Há uma lição que você precisa aprender e talvez você ignorou na primeira vez.'' Li isso em algum lugar, perdoem-me a falta de crédito à citação, mas é uma verdade. Reflexão imediata é o caminho, além de muito trabalho dentro e fora de campo.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros