Neto Fagundes: "Com o Inter, teremos de ter paciência e fé" - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Paixão colorada23/04/2018 | 07h00Atualizada em 23/04/2018 | 07h00

Neto Fagundes: "Com o Inter, teremos de ter paciência e fé"

Acho que a pressão sobre o técnico Odair Helmann não é a saída

Neto Fagundes: "Com o Inter, teremos de ter paciência e fé" Ricardo Duarte/Inter
Colorado perdeu no Pacaembu Foto: Ricardo Duarte / Inter

Essa derrota do Inter por 1 a 0 para o Palmeiras, ontem, acende um enorme sinal de alerta nessa trajetória que terá de ser heroica para não flertarmos com aquelas memórias de 2016 que queremos esquecer. 

Com certeza a eliminação da Copa do Brasil, diante do Vitória, na semana passada, ainda permanece viva em nossas lembranças e também na dos jogadores. Eles terão de trabalhar muito a questão psicológica para voltar a acreditar nas vitórias neste Brasileirão. Não temos nem muito tempo para ficar lamentando um tropeço. Vamos ter de trocar o pneu com o carro andando. Tenho certeza de que, com Zeca e Lucca, ganharemos qualidade, podendo o Pottker jogar com Lucca na frente, resgatando uma dupla de ataque que se consagrou na Ponte.

Com o Inter, teremos de ter paciência e fé em dias melhores e torcer para que a direção dê armas para o nosso comandante montar uma equipe competitiva. O jogo contra o Palmeiras já demonstrou de teremos que melhorar e lutar muito a cada dia, sem desmanchar aquilo que está melhorando.

Pressão não é a saída

E olha que vem mais pedreira por aí. O Cruzeiro será o próximo rival, também um dos brasileiros na Libertadores. Acho que a pressão no técnico Odair Helmann não é a saída. Há pouco tempo, o consagrado Renato Portaluppi foi eliminado de um Gauchão pelo Novo Hamburgo, e seu trabalho continuou valorizado no Grêmio.

Como diz o Guerrinha, quando perguntado sobre a saída do Odair do comando do Colorado:

– Não adianta trocar a torneira se o problema é a água.



 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros