Campanha, Cuesta e Damião: a repercussão da vitória do Inter sobre o Santos - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Brasileirão11/06/2018 | 08h55Atualizada em 12/06/2018 | 14h04

Campanha, Cuesta e Damião: a repercussão da vitória do Inter sobre o Santos

Direção, comissão técnica e jogadores celebraram 2 a 1 na Vila Belmiro e até lamentaram a parada para a Copa do Mundo

Campanha, Cuesta e Damião: a repercussão da vitória do Inter sobre o Santos Ricardo Duarte/Divulgação / Internacional
Damião (C) abriu o placar na Vila Foto: Ricardo Duarte / Divulgação / Internacional

O fantasma da Vila Belmiro não existe mais. Pela terceira vez em quatro anos, o Inter venceu o Santos na casa de Pelé. O 2 a 1 deste domingo deixa o time gaúcho na quinta posição, com os mesmos 19 pontos do Grêmio, o quarto, atrás por um gol de saldo. A partida foi histórica para Leandro Damião, que marcou seu centésimo gol com a camisa colorada. O outro foi marcado por Victor Cuesta, que teve mais uma atuação destacada.

Leia outras notícias do Diário Gaúcho

Vencer no litoral paulista consolida a equipe como uma das primeiras do campeonato, garantindo uma posição confortável na parada da Copa do Mundo, que começa na quinta-feira, após a 12ª rodada. O Inter entrará em campo pela última vez no Brasileirão antes da pausa na quarta, às 21h45min, para enfrentar o Vasco. 

O momento de crescimento do time, inclusive, faz direção e comissão técnica lamentar, de certa forma, a interrupção na competição.

— Essa parada talvez não seja tão boa. Talvez se a gente pudesse seguir agora, seria melhor. Estamos conseguindo cumprir aquele objetivo mais macro — ressaltou o técnico Odair Hellmann.

Segundo ele, a exibição do time na Vila Belmiro contemplou tudo o que a equipe trabalhou nos últimos dias:

— Tudo que a planejamos, funcionou. A parte defensiva funcionou, o Santos tem jogadores muito habilidosos e conseguimos neutralizar dobrando a marcação. Em nenhum momento deixamos de ser agressivos na marcação. No Gre-Nal da Arena, defendemos bem, mas tivemos dificuldades na transição. Aquele era um momento difícil para a parte ofensiva da equipe. Mas sabíamos que com a volta de jogadores e com os treinos, íamos melhorar. Hoje, fizemos tudo e por isso saímos com a vitória. 

A atuação recebeu elogios também do vice de futebol Roberto Melo. Para ele, o placar poderia ter sido mais dilatado, sem o sofrimento dos últimos minutos. Na visão do dirigente, a posição condiz com o que o clube investiu até agora na temporada.

Leia outras notícias do Diário Gaúcho

— O Inter disputa o campeonato que, com a exceção de 2016, sempre entrou para disputar, que é visando o título. Mas temos que ter humildade e trabalhar muito. A gente tem que aproveitar a vantagem de ter só uma competição. O Inter tem que fazer um grande trabalho na parada pra Copa. As equipes que estão na parte de cima disputam diversas competições. Todo mundo sabe que eles vão ter que escolher. Temos que aproveitar esse fator para podermos encaminhar uma situação melhor no campeonato.

Ainda que dirigentes e treinador estivessem entusiasmados pela vitória, ninguém teve um sorriso mais aberto do que Leandro Damião. O jogador foi homenageado pelos companheiros por ter chegado ao centésimo gol pelo Inter. Mas o atacante adotou um discurso mais altruísta:

— Foi o repórter que me lembrou que era o centésimo gol. Nem me dei conta, estava concentrado no jogo. Mais importante do que isso era ajudar o time a conseguir essa vitória.

Para o próximo jogo, o Inter não terá Edenilson, suspenso pelo terceiro amarelo. Zeca e D'Alessandro seguirão fora, lesionados. E a eles, pode se juntar o goleiro Danilo Fernandes, que deixou a partida mais cedo após um choque com Rodrigo Moledo. Ele será reavaliado nesta segunda-feira. 

Leia outras notícias do Diário Gaúcho

 Camisas de times de futebol com desconto no ClicRBS cupons 


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros