Guerrinha: "A segunda vez é melhor" - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Guerra Total22/06/2018 | 07h00Atualizada em 22/06/2018 | 07h00

Guerrinha: "A segunda vez é melhor"

Sem a ansiedade da estreia, consciente de que agora não dá mais para errar, a Seleção tem chances de mostrar seu futebol e depositar três pontos na conta.

Guerrinha: "A segunda vez é melhor" Lucas Figueiredo/CBF/Divulgação
Danilo sentiu dores no quadril e está fora do jogo contra a Costa Rica Foto: Lucas Figueiredo / CBF/Divulgação

Vai ser bem diferente. Sem a ansiedade da estreia, consciente de que agora não dá mais para errar, a Seleção, com Fagner na lateral-direita no lugar do lesionado Danilo, enfrenta a Costa Rica, logo mais, num jogo em que tem todas as chances de mostrar seu futebol e depositar três pontos na conta.

Com mais qualidade, o time brasileiro vai encontrar um adversário fechado, preocupado em defender em vez de atacar, jogando por uma bola parada. Se tiver a paciência que não teve diante dos suíços, o Brasil vai passar pelo obstáculo sem maiores dificuldades.

RETRANCA – Quem acompanha os jogos da Copa, vai concordar que, na maioria deles, a estratégia dos menos cotados – e até a de alguns favoritos em vantagem no marcador – é a retranca.

 Portugal, de  Cristiano Ronaldo, acabou o jogo atrás, ameaçado pelo  Marrocos, e o mesmo aconteceu com a grande Espanha.

Talvez, com o andar da carruagem, as coisas se modifiquem, mas até agora ninguém mostrou nada de novo.

Perguntinha

Gabriel Jesus vai desencabular?

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros