Luciano Périco: "Será que o Brasileirão é páreo corrido?" - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Gigante da Galera09/06/2018 | 08h00Atualizada em 09/06/2018 | 08h00

Luciano Périco: "Será que o Brasileirão é páreo corrido?"

Flamengo pode chegar à pausa para a Copa com grande vantagem

Luciano Périco: "Será que o Brasileirão é páreo corrido?" Divulgação/Flamengo
Felipe Vizeu brilhou na vitória sobre o Fluminense Foto: Divulgação / Flamengo

Ingressamos na 11ª rodada do Brasileirão, e uma questão começa a tomar forma: será que o cavalinho do Flamengo vai disparar na liderança da competição? Ou será um pangaré, que larga bem e depois fica pelo caminho?

Leia mais
Grêmio x América-MG: tudo o que você precisa saber para acompanhar a partida 
Santos x Inter: tudo o que você precisa saber para acompanhar a partida 
CBF divulga datas e horários de restante do primeiro turno do Brasileirão

É certo que o rubro-negro voltará depois da parada da Copa do Mundo na frente de todos. Já abriu cinco pontos em relação ao segundo colocado, o surpreendente Sport. Se pegarmos como parâmetro a dupla Gre-Nal, a diferença com relação ao ponteiro está nos sete pontos: 23 a 16.

E o Urubu fecha o final de semana encarando o Paraná no Maracanã. Alguém duvida que vai somar mais três pontos? O que fica claro é que o Brasileiro corre o risco de virar um campeonato arrastado até dezembro, como aconteceu no ano passado, quando o Corinthians abriu larga vantagem no primeiro turno e depois só viu os adversários pelo retrovisor.

SACUDINDO A POEIRA – Não é novidade que pegar o Santos na Vila Belmiro é complicado. Zeca vai fazer muita falta ao Inter, e D’Ale permanece de molho. Do outro lado, um Peixe namorando com o Z-4. Cuidado com a joia Rodrygo, que está na mira do Real Madrid. Já o Grêmio precisa deixar de perder pontos na Arena e voltar a fazer gols em casa. O América-MG vem de derrota no clássico mineiro.

ANTES DO CHURRASCO – Neymar começando como titular é a principal atração para a galera se ligar no amistoso contra a Áustria, o último antes da estreia na Copa do Mundo. O camisa 10 entra na vaga de Fernandinho, deixando o time mais ofensivo. Não creio que os jogadores do Brasil irão dar toda a máquina. É impensável correr algum o risco de alguma lesão faltando uma semana para a bola rolar na Rússia.

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros