Zé Alberto Andrade: "Caminho difícil até a decisão" - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Zéleção Canarinho29/06/2018 | 07h00Atualizada em 29/06/2018 | 07h00

Zé Alberto Andrade: "Caminho difícil até a decisão"

No lado brasileiro, ficaram belgas, franceses, argentinos, uruguaios e portugueses

Zé Alberto Andrade: "Caminho difícil até a decisão" Anderson Fetter/Agência RBS
Se passar pelo México, adversário deve ser a Bélgica Foto: Anderson Fetter / Agência RBS
José Alberto Andrade
José Alberto Andrade

ze.alberto@rdgaucha.com.br

Definidas as oitavas de final da Copa e o caminho até a decisão. O Brasil caiu em um lado espinhoso para o hexa. Mesmo com o necessário respeito, o México pode se dizer que é o inimigo mais camarada (palavra que já foi muito usada por aqui). Na sequência, tem provavelmente a competente Bélgica e, passando, numa semifinal pode haver o encontro com franceses, argentinos, uruguaios ou portugueses. 

É boca entaipada, venha quem vier, mas o que ficou do jogo contrata Sérvia foi uma sinalização positiva. Dá para encarar qualquer um deles, lembrando que os mais difíceis são Bélgica e França. Na chave do outro lado, a Espanha está abençoada e tem muita chance de recuperar seu protagonismo. A adversária mais consistente é a Croácia, e a mais tradicional, a Inglaterra. 

TITE X DUNGA _ Você sabia que a Seleção de Tite é bem mais mais fechada para a imprensa do que nos tempos de Dunga ou de outros técnicos? Pois acredite. Os períodos de treinos fechados são maiores, e o número de entrevistas coletivas com atletas caiu em mais de 50%. 

E por que que não há uma crise de relacionamento entre jornalistas e a CBF? Simples. Existe uma transparência maior no trabalho e não afloram ressentimentos de parte a parte. A boa convivência entre os dois lados cria créditos mútuos, sem privilégios, com seriedade, respeito e liberdade para críticas, quando necessárias. 

MONTANHA RUSSA

Despencou

África _ Depois de surpreender o mundo a partir dos anos 80 com um futebol alegre, veloz e de técnica apurada, o continente africano não teve nenhuma seleção classificada para a segunda fase da Copa. 

No topo

Seleção belga _ Badalada como a melhor geração do futebol daquele país, ganhou da Inglaterra, confirmou 100% de aproveitamento na primeira fase e mantém a expectativa de emplacar um título inédito. 

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros