Zé Alberto Andrade: "Seleção superou as noites brancas" - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Zéleção Canarinho23/06/2018 | 07h00Atualizada em 23/06/2018 | 07h00

Zé Alberto Andrade: "Seleção superou as noites brancas"

Brasil derrotou a Costa Rica em São Petersburgo

Zé Alberto Andrade: "Seleção superou as noites brancas" Giuseppe CACACE/AFP
Foto: Giuseppe CACACE / AFP
José Alberto Andrade
José Alberto Andrade

ze.alberto@rdgaucha.com.br

A tensão passou, mas a classificação ainda não está garantida. Tite e seus comandados nunca haviam sofrido tanto em um jogo. Se não fosse o gol de Philippe Coutinho, que aliviou tudo, o Brasil estaria mergulhado numa decepção comparável à de uma eliminação precoce. Falta consistência ofensiva, mas, na cidade das “noites brancas”, o Brasil se viu livre das trevas. 

Deixem ele chorar – Incrível como tem gente torcendo contra a Seleção por não gostar de Neymar. Não é preciso ser a favor de suas atitudes fora de campo ou de sua ostentação. O que interessa numa Copa do Mundo é o futebol. O saldo dele é regular, mas melhorou. Foi menos individualista e até marcou.

Sapucaia na veia – Douglas Costa mudou a Seleção. Sua entrada no segundo tempo foi fundamental para a melhora do time e a vitória suada sobre a Costa Rica. Willian novamente ficou devendo e não será injustiça se Tite o substituir. Atuando pela esquerda na Juventus, Douglas trocou de lado e mostrou que não precisa disputar posição com Neymar para ser titular.

Montanha Russa

No alto: Philippe Coutinho – No time em que Neymar deveria ser absoluto, o meia marcou um gol em cada jogo e ganhou o título de melhor em campo.

Despencando: Willian – Destaque da Seleção em 2017, forçou Tite a incluí-lo e a mudar o esquema. Na Copa, não foi bem nos dois jogos e pode perder a posição.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros