Zé Alberto Andrade: "Sem Neymar, não há caminho para o hexa aqui na Rússia" - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Zéleção Canarinho19/06/2018 | 07h00Atualizada em 19/06/2018 | 07h00

Zé Alberto Andrade: "Sem Neymar, não há caminho para o hexa aqui na Rússia"

Seus maiores problemas ainda são físicos e de ritmo de jogo

Zé Alberto Andrade: "Sem Neymar, não há caminho para o hexa aqui na Rússia" JOE KLAMAR / AFP/
O Brasil precisa do camisa 10 Foto: JOE KLAMAR / AFP
José Alberto Andrade
José Alberto Andrade

ze.alberto@rdgaucha.com.br

Penteado novo, Bruna Marquezine chegando, individualismo em campo, recuperação da lesão, muitas faltas sofridas, várias simulações. Muitos são os pontos de discussão em torno de Neymar. Ele divide opiniões e faz com que se misturem argumentos para condená-lo ou defendê-lo. Se joga bem, é porque a namorada está perto, se joga mal é porque está preocupado com o cabelo. 

Não é de duvidar que toda esta confusão tenha lá seu efeito no atleta, embora deva se ter em mente que sem Neymar não há caminho para o hexa aqui na Rússia. Seus maiores problemas ainda são físicos e de ritmo de jogo. O que se viu em treinos e amistosos não se confirmou na estreia no Mundial, mas é provável que venha a ser corrigido já para a próxima sexta-feira. 

REPARO _ Marcelo foi um capitão sem grandes exigências no Brasil dentro do campo, mesmo que cobrem dele e de seus companheiros uma reclamação mais veemente no lance do gol da Suíça. Houve, entretanto, uma omissão do líder da equipe. Quem é capitão e enfrenta uma atuação e resultado não satisfatórios tem como obrigação participar dar explicações através das entrevistas, algo que não o fez, calando-se ao sair do estádio e evitando os repórteres. 

MONTANHA RUSSA

LÁ EM CIMA

Harry Kane _ Centroavante da Inglaterra, artilheiro da Europa  na temporada, mostrou que tem estrela e salvou sua seleção de ter sorte semelhante a de Argentina e Brasil, apenas empatando na estreia da Copa. Depois de ter marcado o primeiro gol, fez o da vitória inglesa sobre a Tunísia aos 92 minutos. 

DESPENCOU

Kalinic _ Atacante croata se negou a entrar em campo nos minutos finais do jogo contra a Nigéria. Caso de indisciplina redundou numa desconvocação e o fim da Copa para o jogador. 


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros