Cacalo: Tristeza nacional, vitória merecida - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Paixão colorada07/07/2018 | 07h00Atualizada em 07/07/2018 | 07h00

Cacalo: Tristeza nacional, vitória merecida

A Seleção criou oportunidades, mas a defesa e o goleiro belga foram extraordinários. Dentro do contexto, a vitória delesfoi merecida.

Cacalo: Tristeza nacional, vitória merecida SAEED KHAN/AFP
Foto: SAEED KHAN / AFP
Cacalo Silveira Martins
Cacalo Silveira Martins

cacalo@diariogaucho.com.br

O time brasileiro caiu numa esparrela que é por demais conhecida no Gauchão: o contra-ataque. 

A Bélgica esperava o adversário e contra-atacava em velocidade com jogadores de alto nível. Primeiro, a Seleção tomou um gol absurdo, contra, mais uma vez dentro da pequena área. Na frente, os belgas se fizeram valer e poderiam ter marcado mais gols na primeira etapa.

O Brasil, depois dos gols belgas, esteve desarvorado, mostrando-se ingênuo diante da velocidade do adversário. Na segunda etapa, o Brasil tentou se impor e a Bélgica recuou. A partir disso, tentou, sem sucesso, contra-atacar.

A Seleção criou oportunidades, mas a defesa e o goleiro belga foram extraordinários. Dentro do contexto, a vitória dos belgas foi merecida.

Erros

Erros táticos visíveis não foram corrigidos.

De Bruyne jogou quase sempre sem marcação. No segundo gol, Lukaku pegou a bola na intermediária de seu próprio campo e ultrapassou adversários até a área brasileira.

Fica mais uma vez comprovado que somente a técnica, sem a força e o vigor, não vence em futebol.

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros