Zé Alberto Andrade: "Uma coisa não justifica a outra" - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Zéleção Canarinho03/07/2018 | 07h00Atualizada em 03/07/2018 | 07h00

Zé Alberto Andrade: "Uma coisa não justifica a outra"

É fato que Neymar se contorceu demais após pisão, mas mexicano merecia ser expulso

Zé Alberto Andrade: "Uma coisa não justifica a outra" SAEED KHAN/AFP
Craque reclamou de dores Foto: SAEED KHAN / AFP
José Alberto Andrade
José Alberto Andrade

ze.alberto@rdgaucha.com.br

Foi providencial a intervenção de Tite na entrevista coletiva ao evitar que Neymar respondesse ao técnico mexicano sobre suas ditas "simulações". O atacante  foi "o cara" do jogo, mas segue gerando polêmica. Não há dúvida de que ele foi pisado pelo mexicano Layún, que merecia o cartão vermelho e sequer recebeu o amarelo. Também não se pode negar que, ao se contorcer desesperadamente e depois voltar com naturalidade a campo, deu margem aos seus detratores, que dizem que ele simula muito. 

Talvez isso tenha provocado o erro da arbitragem. Uma coisa não justifica a outra. Nosso craque já evoluiu na postura, não reclamou mais, evitou responder provocações e entendeu que é inerente a quem tem a técnica apurada levar muita pancada. 

JOGO LOUCO _ Já havia justa comemoração brasileira com a vitória japonesa sobre a Bélgica. Não há como negar que o Japão seria um adversário menos complicado para o Brasil nas quartas de final. Os belgas, mesmo com o susto e o sofrimento vividos, não deixaram de ter uma equipe com grandes valores individuais e uma movimentação coletiva de alta qualidade. Eles não jogaram bem contra os japoneses. Se perturbaram com os gols sofridos, mas isso vai valer de alerta e até de agente motivador para o jogo que será disputado em Kazan. 

Nada disso, porém, atemoriza o Brasil de Tite, que, contra o México, nunca perdeu o controle da partida, mesmo quando houve predomínio mexicano. Por certo, teremos um grande jogo na próxima sexta-feira.

MONTANHA RUSSA

NO TOPO

Tite _ Vitória sobre o México foi o grande momento do treinador até agora na Copa. Usou bem o intervalo e suas trocas deram resultado perfeito. 

DESPENCOU

Layun _ Jogador mexicano entrou contra o Brasil nitidamente para provocar Neymar, chegando ao cúmulo de pisar no tornozelo do brasileiro. Mereceu mais do que ninguém a eliminação. 

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros