Cacalo: "CBF comete mais uma enorme injustiça com o Grêmio" - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Paixão tricolor18/08/2018 | 07h00Atualizada em 18/08/2018 | 07h00

Cacalo: "CBF comete mais uma enorme injustiça com o Grêmio"

Com as convocações das seleções do Brasil e da Argentina, Everton e Kannemann desfalcam o Grêmio em jogos importantes do Brasileirão

Cacalo: "CBF comete mais uma enorme injustiça com o Grêmio" Lucas Figueiredo/CBF/Divulgação
Tite convocou atacante gremista para dois amistosos em setembro Foto: Lucas Figueiredo / CBF/Divulgação
Cacalo Silveira Martins
Cacalo Silveira Martins

cacalo@diariogaucho.com.br

As convocação da Seleção Brasileira e da Argentina trouxe dois fortes sentimentos à nação tricolor. Há alguns meses, antes ainda da Copa do Mundo, escrevi uma coluna, cujo título era "EVERTON É SELEÇÃO". Por óbvio, cheguei, inclusive, a ser ridicularizado, logicamente por quem não entende nada de futebol e recebe para dizer e escrever uma série de bobagens. 

Leia mais
Grêmio ameniza ausências de Kannemann e Everton no Gre-Nal: "Substitutos à altura"
Kannemann comemora convocação para a seleção da Argentina: "Sorte e privilégio"
CBF convoca Seleção Brasileira sub-20 com três atletas da dupla Gre-Nal

Agora está comprovado que o atleta gremista era merecedor de convocação para a Seleção Brasileira. Por outro lado, Kannemann, o melhor zagueiro em atividade no futebol brasileiro, por justiça, foi chamado para integrar a seleção argentina, fato que já deveria ter ocorrido para a Copa do Mundo. É um reconhecimento geral a dois grandes jogadores de qualidade indiscutível. Estão de parabéns ambos os craques. 

De outra parte, contraditoriamente, a gloriosa CBF comete mais uma enorme injustiça com o Grêmio na organização do campeonato. Dois de seus melhores atletas ficam afastados de jogos decisivos pelo Campeonato Brasileiro

É mais uma punição a quem tem grandes jogadores e conquista títulos importantes. O clube se vê prejudicado diante de partidas oficiais. 

Ônus a superar

Desta forma, deve ser melhor ter um time ruim, que não ganha nada durante anos, que será beneficiado. É mais um ônus que o tricolor terá que enfrentar e superar, ao passo que seus adversários estarão completos. A entidade organizadora e seu glorioso técnico premiam a mediocridade e a ruindade.


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros