Luciano Périco: "Maturidade deu a vitória ao Inter" - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Gigante da Galera07/08/2018 | 07h00Atualizada em 07/08/2018 | 07h00

Luciano Périco: "Maturidade deu a vitória ao Inter"

Colorado soube lidar bem com o jogo contra o Atlético-MG

Luciano Périco: "Maturidade deu a vitória ao Inter" Ricardo Duarte/Inter
D'Alessandro entrou no final no conturbado jogo do Independência Foto: Ricardo Duarte / Inter

Desde o primeiro minuto, o Inter deixou clara a proposta de jogo pensada por Odair Hellmann. Não se expor demais, controlar a pressão do Atlético-MG e tentar no conta-ataque. Depois um primeiro tempo sonolento, e de chuva de granizo e falta de luz na segunda etapa, a partida voltou em alta voltagem. A partir de uma cobrança de falta agilizada por Nico López para pegar o Galo fora do lugar e a assistência certeira de Patrick, o melhor em campo, Edenilson meteu na rede de Victor. Rodrigo Dourado, Marcelo Lomba e Moledo também foram destaques colorados.

Leia mais
"Se continuarmos assim, vamos brigar por coisa grande", diz Odair sobre vitória do Inter
Autor do gol colorado contra o Atlético-MG brinca: "Granizo, apagão e gol é a primeira vez na carreira"
Vice de futebol do Inter fala sobre interesse em Guerrero: "Temos condições de trazer"

Preciosos três pontos conquistados para fincar pé no G-4 e seguir na caça de São Paulo e Flamengo. Fechando o turno, o Inter terá pela frente Fluminense e Paraná, dois adversários que podem ser batidos. É possível sonhar. A vida colorada pode melhorar ainda mais no Brasileiro.

Dúvida cruel – Jael ou André? Ou os dois juntos, suprindo a ausência de Everton? É mistério pra encarar o Estudiantes. Jael conquistou seu espaço com muito suor, alguns gols e assistências. É o terceiro artilheiro em 2018 com seis gols, atrás de Luan (9) e Everton (11). É o melhor garçom do grupo com oito passes certeiros.

Já André desembarcou cheio de expectativa. Não engrenou. Só três gols na conta. Pelo tipo de jogo que o Tricolor vai encarar em Quilmes, com forte pressão e muita força física, Jael parece ser a escolha mais acertada para bater de frente com os zagueiros argentinos. 

Não é novidade que Everton vai fazer muita falta. O Cebolinha é o abridor de defesas. Alisson, voltando de lesão, é o ficha um. Marinho está na briga. Ambos podem sentir o ritmo do jogo. Pepê corre por fora. Até André surge como possibilidade. É certo que nenhuma das escolhas estará à altura do titular.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros