Lelê Bortholacci: "Nunca podemos esquecer que sempre existe o outro lado" - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Paixão colorada19/09/2018 | 07h00Atualizada em 19/09/2018 | 07h00

Lelê Bortholacci: "Nunca podemos esquecer que sempre existe o outro lado"

É essencial saber que nem sempre é o Inter que perde. Às vezes, o adversário ganha

Lelê Bortholacci: "Nunca podemos esquecer que sempre existe o outro lado" Sirli Freitas/Chapecoense
Chapecoense venceu o Inter por 2 a 1 na Arena Condá Foto: Sirli Freitas / Chapecoense
Lelê Bortholacci
Lelê Bortholacci

lele@atlantida.com.br

Uma coisa que é importante deixar bem claro pra você que lê esta coluna todo dia: eu sou apenas um torcedor, igualzinho a você, que se emociona, se alegra e sofre com o Inter. Ainda mais quando se perde um jogo como o da segunda-feira, com fortes emoções até o último segundo. 

Leia mais
Com o substituto de Víctor Cuesta em campo, Inter ainda não sofreu gol no Brasileirão
Nico López será reavaliado e é dúvida para o clássico do Inter em Itaquera
Insubstituível? Por que o Inter não vence sem Rodrigo Dourado

No meu caso, o juiz apita o fim do jogo e eu já tenho de escrever o que você vai ler aqui. E é inevitável que o texto saia carregado de emoção e paixão. Revendo os lances e analisando os números com mais calma, fica claro que poderíamos, sim, ter empatado. Só que do outro lado havia um goleiro em noite inspirada. 

No futebol, a bola na rede é o que mais importa. Mas nunca podemos esquecer que sempre existe o outro lado. E que a derrota pode ter acontecido por um motivo: o adversário foi mais competente. 

E é isso que eu vejo do jogo de segunda. A Chapecoense jogou como uma decisão. O Inter, como uma partida qualquer. Podem existir diversas explicações para isso, como a ausência de Dourado, o gol perdido por Jonatan Alvez, o cartão (injusto) recebido por Cuesta no início do jogo, o pênalti perdido por Damião — ou defendido por Jandrei? 

Liderança perdida

Você viu alguém dizer que "Jandrei defendeu"? Ou ouviu só "Damião errou"? Deixo uma pergunta: quando o goleiro pega um pênalti, você diz que "ele defendeu" ou que "o adversário errou"? 

Geralmente, exaltamos o goleiro, não é? É cultural. Mas é essencial saber que nem sempre é o Inter que perde. Às vezes, o outro time ganha. E foi assim na Arena Condá, quando perdemos a liderança para o São Paulo.

Ainda não tem o app Colorado GaúchaZH? Acesse todas as informações sobre o Inter na palma da sua mão!

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros