Cacalo: "É inacreditável o que a gloriosa CBF e seu treinador vêm fazendo com o Grêmio" - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Paixão tricolor05/10/2018 | 07h00Atualizada em 05/10/2018 | 07h00

Cacalo: "É inacreditável o que a gloriosa CBF e seu treinador vêm fazendo com o Grêmio"

Enquanto isso, outros clubes são vergonhosamente beneficiados pelas arbitragens

Cacalo: "É inacreditável o que a gloriosa CBF e seu treinador vêm fazendo com o Grêmio" Lucas Uebel / Grêmio/Divulgação/Grêmio/Divulgação
Ausência de Everton é um grande prejuízo Foto: Lucas Uebel / Grêmio/Divulgação / Grêmio/Divulgação
Cacalo Silveira Martins
Cacalo Silveira Martins

cacalo@diariogaucho.com.br

Não basta ao Tricolor ter que enfrentar os clubes adversários, agora tem que fazê-lo também contra a entidade que dirige o futebol brasileiro e seus prepostos. Não há nenhuma justificativa para explicar a convocação do atacante Everton.

Leia mais
"Não podemos ter medo de perder", diz Maicon, que ainda lamenta 'apagão' do Grêmio na Copa do Brasil
Luciano Périco: "Grêmio espera bom senso de Tite e da CBF"
Grêmio é comunicado de que Everton não será desconvocado da Seleção Brasileira 

Não bastasse o fato de que o Grêmio está sendo desfalcado para enfrentar o líder do Campeonato Brasileiro (Palmeiras), acresça-se a isso, ainda, o fato de Everton ter sido o único jogador brasileiro convocado pelo técnico. Por qual motivo um clube multicampeão que investe muito em futebol e representa o país precisa ser penalizado desta forma? Ademais, cria um desconforto para o atleta, que assiste a toda essa lambança, na medida em que se sabe que para um jogador é importante ser convocado para a Seleção Brasileira. Mas há momentos e situações para que isso ocorra. 

Renovo meus lamentos expressos com relação ao técnico Tite, gaúcho, que já trabalhou no Grêmio e que, mais do que ninguém, sabe o que prejudica um clube perder um craque para um jogo importante e decisivo. Queria ver, se Tite fosse técnico de clube prejudicado, qual o tamanho da sua queixa. 

Prejuízo irreparável

A forma firme, mas cavalheiresca de atitude do presidente do Grêmio, Romildo Bolzan, por óbvio foi insuficiente. Até porque, para tratar com uma entidade esmigalhada pela corrupção, uma vergonha mundial, pelo visto, não pode ser dentro dos limites de civilidade. É mais um prejuízo irreparável. Enquanto isso, clubes outros são vergonhosamente beneficiados pelas arbitragens. Por que a diferença? O Grêmio é o atual tricampeão da América, o clube que possui mais títulos nos últimos dois anos. Merecia outro tratamento.


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros