Cacalo: "É importante que a equipe supere o trauma da desclassificação para o River" - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Paixão Tricolor03/11/2018 | 07h00Atualizada em 03/11/2018 | 07h00

Cacalo: "É importante que a equipe supere o trauma da desclassificação para o River"

Vamos torcer para o Grêmio somar pontos neste sábado (3), contra o Atlético-MG, principalmente porque é um adversário direto na luta por vaga na Libertadores do ano que vem

Cacalo: "É importante que a equipe supere o trauma da desclassificação para o River" Carlos Macedo/Agencia RBS
Time precisa se reerguer para voltar àquele futebol que encantou o país Foto: Carlos Macedo / Agencia RBS
Cacalo Silveira Martins
Cacalo Silveira Martins

cacalo@diariogaucho.com.br

O Grêmio volta neste sábado (3) a jogar uma partida pelo Campeonato Brasileiro. Enfrenta o Atlético-MG, em Belo Horizonte. É o adversário mais próximo do Tricolor na luta por uma vaga na Libertadores do ano que vem. E quando me refiro a proximidade, diz respeito a quem vem atrás do Grêmio. 

Leia mais
Na luta pelo G-4, Grêmio enfrentará três adversários diretos fora de casa
"Pela primeira vez vou ter sequência no Grêmio", diz goleiro Paulo Victor
Joia da casa, Everton chega a importante marca com a camisa do Grêmio

O objetivo tricolor em 2018, após ter conquistado dois títulos no início do ano, é se manter capacitado a disputar a Libertadores de 2019, como tem feito nas últimas temporadas. Por outro lado, há boa chance de obter vaga direta na competição sul-americana na medida em que a distância que separa o Tricolor do adversário São Paulo, que está logo à na frente, é de quatro pontos, perfeitamente reversíveis. 

O importante é que a equipe supere o trauma da desclassificação para o River Plate e possa voltar àquele futebol que encantou o país. Infelizmente, seguem os desfalques, e agora, além daqueles que vêm ocorrendo, ainda teremos as ausências de Kannemann e Marcelo Grohe. Aliás, a propósito disso, confesso que não sei os motivos de tantas lesões, mas foram decisivas na hora da verdade na Libertadores. 

As lesões

Será preciso uma reflexão, um reestudo acerca de programação para o ano que vem, tentando diminuir consideravelmente o número de lesões, obviamente as musculares. Assim, vamos torcer para somarmos pontos neste sábado, principalmente porque é um adversário direto na luta pela vaga.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros