Lelê Bortholacci: "Erros custaram caro e o Inter trouxe um ponto do Castelão" - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Paixão colorada12/11/2018 | 07h00Atualizada em 12/11/2018 | 07h00

Lelê Bortholacci: "Erros custaram caro e o Inter trouxe um ponto do Castelão"

Colorado teve oportunidades de fazer o segundo gol e desperdiçou. Depois levou o empate em ataque que surge de uma bola entregada pela própria equipe

Lelê Bortholacci: "Erros custaram caro e o Inter trouxe um ponto do Castelão" Ricardo Duarte/Divulgação / Internacional
Damião fez o gol do Inter, mas time não conseguiu segurar a vantagem Foto: Ricardo Duarte / Divulgação / Internacional
Lelê Bortholacci
Lelê Bortholacci

lele@atlantida.com.br

Por mais que seja difícil enfrentar o Ceará no Castelão, o Inter trouxe um ponto de lá, mas ficou a frustração, dadas as circunstâncias da partida, principalmente pelas chances perdidas no primeiro tempo, que poderiam ter decidido o jogo. Depois de sair na frente, com mais um gol de Leandro Damião, Edenilson e Nico López tiveram oportunidades claríssimas e só não marcaram por excesso de preciosismo. Em ambas as jogadas, faltou a tomada de decisão correta. 

Leia mais
Odair foca no ponto somado e mantém sonho pelo título: "Ninguém é campeão"
Melo lamenta chances de gols perdidas pelo Inter contra o Ceará: "Merecia a vitória"
D'Alessandro leva terceiro amarelo, fica suspenso e relata ameaça do árbitro

Pode ser falta de concentração ou de confiança, em chutar a bola estando tão perto da meta, sei lá. Só sei que esses erros custam caro e, em vez de decidir o jogo antes do intervalo, o Inter não fez o segundo gol e ainda sofreu o empate em mais um ataque que surgiu de uma bola entregada por nós, como já havia acontecido contra o Atlético-PR, na semana passada.

Além disso, o forte calor de Fortaleza cobrou seu preço no segundo tempo, quando o jogo ficou bem aberto, dando chances às duas equipes. No nosso caso, na mais viva de todas, Nico López entrou pela direita e, mais uma vez, tomou a decisão errada, tentando a jogada individual, em vez de servir Leandro Damião, que entrava completamente livre pelo meio. Fui à loucura na sala da minha casa. Igualzinho ao Odair Hellmann na beira do gramado.

Empate justo

O empate acabou sendo justo pelo contexto geral da partida. O ponto fora de casa é essencial para a consolidação da vaga direta na Libertadores, que vai acabar sendo um grande prêmio a este Inter, que ainda está em reconstrução.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros