Lelê Bortholacci: "Inter ganha duas opções importantes para o jogo contra o Atlético-PR" - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Paixão colorada01/11/2018 | 07h00Atualizada em 01/11/2018 | 07h00

Lelê Bortholacci: "Inter ganha duas opções importantes para o jogo contra o Atlético-PR"

Odair Hellmann poderá contar com Leandro Damião e Willian Pottker

Lelê Bortholacci: "Inter ganha duas opções importantes para o jogo contra o Atlético-PR" Ricardo Duarte/Internacional
Damião deve ser titular na partida contra o Atlético-PR, domingo, no Beira-Rio Foto: Ricardo Duarte / Internacional
Lelê Bortholacci
Lelê Bortholacci

lele@atlantida.com.br

Se a semana começou cheia de dúvidas na montagem do time, a quarta-feira (31) foi um dia de boas notícias para Odair Hellmann, que passou a contar com Leandro Damião e Willian Pottker como opções para o jogo do próximo domingo. Creio que ele comece apenas com Damião, já que a equipe adaptou-se bem ao esquema com D'Alessandro e Nico López, e também porque a parada de Pottker é mais longa. Ele deve ficar como opção para o decorrer da partida. 

Leia mais
Inter entrará em campo sabendo dos resultados de Palmeiras e Flamengo
Faz 20 anos que o Inter não perde em casa para o Atlético-PR pelo Brasileirão
Cuesta ainda aposta em título nacional para o Inter: "Restam muitos pontos pela frente"

O que importa é que o treinador colorado ganha mais duas importantes opções para o enfrentamento contra o Atlético-PR, no Beira-Rio.

O mundo dá voltas

Já dizia o filósofo aquele: "O mundo dá voltas". Em 2016, quando o Internacional — que jogou um futebol pra cair mesmo, diga-se de passagem — foi atrás de seus direitos no caso Victor Ramos, ouvi e li de muitos gremistas que "era errado ir ao tribunal para reverter um resultado de campo", mesmo com o Vitória utilizando um jogador ilegalmente inscrito. Agora, menos de dois anos depois, é a vez do Grêmio ir a um tribunal buscar pontos que não conseguiu no campo, alegando interferência externa do treinador do River Plate, Marcelo Gallardo, que foi ao vestiário de seu time, na Arena, mesmo estando suspenso. O filósofo estava certo.

Vale lembrar que na final da Libertadores do ano passado, em Lanús, o zagueiro Walter Kannemann — que não podia entrar em campo porque cumpria suspensão — estava no vestiário antes do jogo, cometendo exatamente a mesma infração que o Grêmio alega ser cometida pelo treinador do River Plate. A ocasião faz a reclamação.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros