Lelê Bortholacci: "Voltar à Libertadores é um prêmio ao trabalho deste ano" - Esporte - Diário Gaúcho

Vers?o mobile

 
 

Paixão colorada24/11/2018 | 07h00Atualizada em 24/11/2018 | 07h00

Lelê Bortholacci: "Voltar à Libertadores é um prêmio ao trabalho deste ano"

Basta uma simples vitória em um dos dois jogos restantes que a vaga direta na principal competição do continente estará garantida

Lelê Bortholacci: "Voltar à Libertadores é um prêmio ao trabalho deste ano" Jefferson Botega/Agencia RBS
Será um domingo daqueles, em que todo mundo que estiver no estádio vai ter de jogar junto Foto: Jefferson Botega / Agencia RBS
Lelê Bortholacci
Lelê Bortholacci

lele@atlantida.com.br

A derrota do São Paulo para o Vasco foi ótima para o Inter. Basta uma simples vitória em um dos dois jogos restantes que a vaga direta na Libertadores estará garantida. Como já disse diversas vezes, ficarei extremamente satisfeito com ela, considerando as perspectivas que tínhamos no início do campeonato. Claro que fica uma decepção por não ter conseguido o título, mas saber que voltaremos a enfrentar, no próximo ano, a competição que todos querem ganhar, é, sim, um prêmio ao resultado do trabalho deste ano. 

Leia mais
Da baixa expectativa à liderança do Brasileirão, Inter agora luta para voltar a ser vice
Rodrigo Caetano diz que Brasileirão deixa gosto amargo para o Inter: “Não podemos nos contentar em disputar vaga”
Tribunal suíço rejeita pedido da Fifa para reduzir pena de Guerrero

Temos problemas e precisaremos de reforços para 2019, claro. Mas o que interessa agora é vencer o Fluminense no domingo e carimbar o passaporte para o maior torneio do continente.

Sem Leandro Damião, Odair pode optar por William Pottker ou Jonatan Alvez no ataque. Vai definir isso num treino fechado neste sábado (24). Tenho dúvidas se ele manterá Patrick no time titular. A ótima entrada de Camilo contra o Atlético-MG o credencia a uma vaga para enfrentar o tricolor carioca. Na zaga, Rodrigo Moledo está de volta.

Amar também é renunciar

É o último jogo do time no Beira-Rio em 2018. Será um domingo daqueles, em que todo mundo que estiver no estádio vai ter de jogar junto. Dentro ou fora do gramado. Se você está irritado com as últimas derrotas da equipe, com esse ou aquele jogador e está com vontade de vaiá-lo, não vá ao estádio. Será melhor para você e para o time.

Sabe quando você briga com seu amor e precisa "sair para tomar um ar", para depois voltar de cabeça fria e tudo se acertar? É a mesma coisa. Amar (o Inter) também é renunciar.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros