Luciano Périco: "Dupla Gre-Nal deve apostar na manutenção dos atuais treinadores" - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Gigante da Galera07/11/2018 | 07h00Atualizada em 07/11/2018 | 07h00

Luciano Périco: "Dupla Gre-Nal deve apostar na manutenção dos atuais treinadores"

É hora da dupla Gre-Nal começar a pensar em 2019

Luciano Périco: "Dupla Gre-Nal deve apostar na manutenção dos atuais treinadores" Montagem sobre fotos de Lucas Uebel, Grêmio e Ricardo Duarte, Inter / Divulgação/Divulgação
Renato Portaluppi ((E), técnico do Grêmio, e Odair Hellmann (D), técnico do Inter Foto: Montagem sobre fotos de Lucas Uebel, Grêmio e Ricardo Duarte, Inter / Divulgação / Divulgação

É hora da dupla Gre-Nal projetar 2019. Penso que ambos devem apostar na manutenção dos atuais treinadores. Pelo lado gremista, a permanência de Renato Portaluppi já está sendo tratada pelo presidente Romildo Bolzan Júnior. Todo mundo sabe que o Flamengo está de olho. 

Não acredito que apenas questões salariais tirarão o técnico da Arena. O custo-benefício é ótimo. Além disso, no Grêmio, Renato tem plenos poderes, ótima relação com os dirigentes e muito crédito junto ao torcedor. 

A pressão por resultados será muito maior no time carioca. Lá não é permitido errar. O único ponto que pode dificultar a permanência do treinador é o regime semiaberto que Renato vive em Porto Alegre. Uma rotina cansativa do hotel para os treinamentos. Longe da família, sem vida social. Deve ser complicado. 

CONTINUIDADE 2

Independentemente do resultado da eleição presidencial, vença Marcelo Medeiros ou Luciano Davi, o Inter deve apostar na sequência do trabalho de Odair Hellmann

O treinador está fechando a primeira temporada na linha de frente, com um futuro promissor. Vamos combinar que o desempenho do Colorado no Brasileirão está muito acima da expectativa de todos. Quem poderia imaginar que o Inter brigaria pelo título? Fora isso, a vaga direta na fase de grupos da Libertadores está na mão. Muito disso deve-se ao trabalho do técnico, que tem total aprovação do grupo de jogadores. 

Além disso, Odair é identificado com o clube. Não há motivo algum para começar um trabalho do zero no ano que vem. O pensamento mágico de trazer um profissional "medalhão", na prática, não significa bons resultados dentro de campo.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros