Guerrinha: pequena vantagem no Gre-Nal reside no fator local  - Esporte - Diário Gaúcho

Vers?o mobile

 
 

Guerra Total13/04/2019 | 07h00Atualizada em 13/04/2019 | 07h00

Guerrinha: pequena vantagem no Gre-Nal reside no fator local 

Primeiro clássico será no Beira-Rio e, por jogar em casa, Inter é favorito no jogo de ida

Guerrinha: pequena vantagem no Gre-Nal reside no fator local  Félix Zucco/Agencia RBS
Último clássico na casa colorada teve vitória colorada, com gol de Edenilson Foto: Félix Zucco / Agencia RBS

Vale o caneco do Gauchão. Neste domingo (14), no Beira-Rio, Inter e Grêmio fazem o primeiro jogo da decisão, que vale o título regional, faixa no peito e grana na conta.

Um jogo que, pelo bom momento dos dois, promete emoção do início ao fim. Teremos atrações de ambos os lados, com o mandante em busca de um resultado positivo e o visitante com a intenção de chegar muito vivo no jogo da volta, no meio da semana, na Arena.

Leia mais
Inter x Grêmio: horário, como assistir e tudo sobre o jogo de ida da final do Gauchão
Mano a Mano: quem leva a melhor  no Gre-Nal 419?
Guerrero e Jean Pyerre: o estreante colorado e a promessa gremista no Gre-Nal

Ao contrário de outras vezes, vermelhos e azuis chegam aos primeiros 90 minutos com otimismo, pelo bom momento que vivem, o que significa um clássico sem favorito.

A vantagem, pequena, é verdade, é do time do técnico Odair Hellmann, e reside no fator local. Isso não impede, porém, a turma do técnico Renato Portaluppi de conquistar um bom resultado, embora jogar em casa sempre seja um ingrediente importante numa disputa tão equilibrada.

Piada do Guerra...

Desconfiado da fidelidade da esposa, Natanael contrata um detetive particular para investigá-la. Na conversa, ele dá a dica do motel onde ela poderia estar e manda o detetive ficar de olho para dar o flagrante.

— Não deixe a cretina escapar, que eu estarei de olho lá na esquina!

Natanael fica na expectativa por mais de uma hora. De repente, vê o detetive brigando com uma mulher nas imediações do motel e se apressa para chegar ao local.

— Espera aí! Essa não é a minha mulher! — grita o contratante.

— Mas é a minha! — berra de volta o detetive.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros