Luciano Périco: chegou a vez de Everton na Seleção Brasileira - Esporte - Diário Gaúcho

Vers?o mobile

 
 

Gigante da galera24/06/2019 | 12h00Atualizada em 24/06/2019 | 12h00

Luciano Périco: chegou a vez de Everton na Seleção Brasileira

Atacante do Grêmio é o novo titular do time de Tite

Luciano Périco: chegou a vez de Everton na Seleção Brasileira Lucas Figueiredo / CBF/Divulgação/CBF/Divulgação
Cebolinha já balançou as redes duas vezes na competição continental Foto: Lucas Figueiredo / CBF/Divulgação / CBF/Divulgação

A Seleção Brasileira tem um novo titular na Copa América. Everton aproveitou a chance e desequilibrou na goleada de 5 a 0 sobre o Peru. O técnico brasileiro elogiou a personalidade do atacante. O Cebolinha ganhou a posição de David Neres no campo. A decisão de Tite foi justa. De novo, Everton marcou um golaço! Bem ao seu estilo, na jogada individual com chute forte. 

Leia mais
Cotação GZH: Everton é destaque em goleada do Brasil sobre o Peru
Cebolinha em alta, preocupação com o gramado da Arena e olho no inimigo: como a Seleção Brasileira chega a Porto Alegre

A opção por Gabriel Jesus no lugar de Richarlison foi interessante. Aumentou o poderio ofensivo. Deve ser mantido. Casemiro está suspenso. Se recuperando de lesão, Fernandinho está cotado para atuar ao lado de Arthur. Allan seria uma boa alternativa. O time do Brasil já dormiu em Porto Alegre. Aguarda a definição do rival das quartas na Arena. 

Resta esperar pelo adversário: Paraguai, Japão e Equador. Pelo jeito, não será complicado. 

Sem tango 

Não teve drama. 

A Argentina precisava vencer o Catar para seguir na Copa América. Por tabela, ainda fugiu do confronto com o Brasil nas quartas de final, porque o Paraguai acabou perdendo para a Colômbia. Acabou sendo um baita negócio. Agora, é hora dos hermanos encarar a Venezuela no Maracanã. Cambaleando, os argentinos são favoritos para encontrar o Brasil em Belo Horizonte. 

Não teve show, mas quem foi à Arena ver Messi não saiu decepcionado. O craque argentino não foi brilhante como ocorre na maioria dos jogos do Barcelona. Só que estava a fim de mostrar serviço. As principais jogadas passaram por ele. O time de Lionel Scaloni ainda está muito longe do ideal. O sistema defensivo correu alguns riscos, mesmo com a fragilidade do Catar. 

A vitória alivia a pressão. Se quiser pensar em título, a Argentina precisa melhorar. 

Ainda não tem o app Colorado ou Tricolor GaúchaZH? Acesse todas as informações sobre o Inter ou o Grêmio na palma da sua mão!  

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros