José Alberto Andrade: Grêmio e Inter precisam acompanhar muito bem o Torneio Pré-Olímpico - Esporte - Diário Gaúcho

Vers?o mobile

 
 

Pelo lado14/01/2020 | 08h00

José Alberto Andrade: Grêmio e Inter precisam acompanhar muito bem o Torneio Pré-Olímpico

Cinco jogadores da dupla Gre-Nal estão na Seleção Brasileira que buscará na Colômbia a vaga para os Jogos de Tóquio

José Alberto Andrade: Grêmio e Inter precisam acompanhar muito bem o Torneio Pré-Olímpico Lucas Figueiredo / CBF/CBF
Matheus Henrique (8) é titular absoluto da seleção sub-23 Foto: Lucas Figueiredo / CBF / CBF
José Alberto Andrade
José Alberto Andrade

ze.alberto@rdgaucha.com.br

Além de uma torcida natural para que o Brasil conquiste a vaga no futebol masculino na próxima Olimpíada, os gaúchos têm motivos a mais para observarem o time de André Jardine que disputará o pré-olímpico da Colômbia a partir do próximo domingo (19). As presenças dos gremistas Matheus Henrique, Pepê e Phelipe Magiolaro, somando-se ao lateral Caio Henrique que será contratado, colocam pelo menos um titular e dois postulantes a tal no time de Renato Portaluppi para a Libertadores da América. O Inter, por sua vez, poderá conferir em campo, o zagueiro Bruno Fuchs, o mesmo que despertou muita admiração de Eduardo Coudet antes mesmo do técnico chegar ao clube. Se conquistar a vaga no time principal da Seleção e tiver bom desempenho, Fuchs cresce muito na disputa pela titularidade colorada a partir de fevereiro.

Leia mais
Walce rompe ligamento do joelho, para por até oito meses e está fora do Pré-Olímpico
O dia do Grêmio em um minuto: as notícias mais importantes do Tricolor nesta segunda-feira
O dia do Inter em um minuto: as notícias mais importantes do Colorado nesta segunda-feira

As consequências de uma boa participação no Pré-Olímpico não se limitam ao fato dos jovens ganharem moral, passando a ser titulares ou opções imediatas para tal nas equipes principais da dupla Gre-Nal. Pensando pelo lado bom, o mais compensador, há uma valorização natural e uma inserção maior dos atletas no mercado internacional, caso o Brasil obtenha a vaga na Olimpíada. Já pelo viés menos otimista, é de se prever que tais atletas venham a ser desfalques importantes para os clubes entre julho e agosto para a disputa dos Jogos de Tóquio. Isto, porém, não tira a compensação do clube que tem jogadores convocados, especialmente se novamente houver a conquista de uma medalha. Vale a pena. 

No Rio de Janeiro, há quatro anos, na conquista do ouro olímpico, Grêmio e Inter estiveram presentes com quatro jogadores, restando hoje apenas um ainda vinculado a um dos dois clubes. Rodrigo Dourado segue no Inter, vivendo o drama de uma longa recuperação de uma lesão e duas cirurgias no joelho. O outro colorado, o lateral William, foi bem vendido para o futebol alemão e permanece no Wolfsburg desde o início de 2017. Os gremistas Walace e Luan também deixaram o clube. O volante saiu menos de um ano após a medalha de ouro, foi para o Hamburgo, participou do rebaixamento do clube alemão e hoje está na Udinese. Já Luan foi o que teve mais sucesso, permanecendo no Grêmio até o início deste ano, quando se transferiu para o Corinthians. Neste período foi protagonista do time e teve seu momento mais importante como melhor jogador da América em 2017.

Ainda não tem o app Colorado ou Tricolor GaúchaZH? Acesse todas as informações sobre o Inter ou o Grêmio na palma da sua mão!

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros