Luciano Périco: o mistério da Conmebol nos julgamentos do Gre-Nal da Libertadores - Esporte - Diário Gaúcho

Vers?o mobile

 
 

Gigante da Galera01/04/2020 | 07h00Atualizada em 01/04/2020 | 07h00

Luciano Périco: o mistério da Conmebol nos julgamentos do Gre-Nal da Libertadores

As punições serão definidas de portas fechadas, após defesa feita pelos advogados de Grêmio e Inter pela internet

Luciano Périco: o mistério da Conmebol nos julgamentos do Gre-Nal da Libertadores Mateus Bruxel/Agencia RBS
Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS

Imprevisível. Tudo pode acontecer nos julgamentos dos expulsos no Gre-Nal da América. O mistério faz parte do show da Conmebol. As punições serão definidas de portas fechadas, após a defesa feita pelos advogados de Grêmio e Inter pela internet. Quando sair o resultado, será apenas uma comunicação oficial via e-mail. Dependendo do que for determinado, os departamentos jurídicos da Dupla podem recorrer. Na realidade, falta transparência ao processo. Acredito que o gancho vai pegar.

Leia mais
Atividades físicas, tempo com a família e videogame: como jogadores da dupla Gre-Nal têm passado a quarentena
Time misto e preocupação no meio-campo: o impacto das suspensões do Gre-Nal na escalação do Inter
Grêmio analisa datas para lançar novos uniformes

Independentemente do que ocorrer, o Colorado não poderá contar com vários titulares contra o América de Cali. Musto e Marcos Guilherme levaram o terceiro cartão amarelo. Cuesta, Edenilson e Moisés terão de cumprir suspensão automática. Eduardo Coudet terá que recorrer ao banco.

Fazendo uma análise é possível afirmar que há boas peças de reposição. Na zaga, Moledo entra para fazer dupla com Bruno Fuchs. Uendel assume a lateral esquerda. Deu boa resposta nos últimos jogos. Do meio para frente, é possível escalar Lindoso, Patrick, Boschilia e D'Alessandro, mais Thiago Galhardo e Guerrero. Ainda há Nonato como opção.

Pelo lado do Tricolor, projetando a equipe para pegar a Universidad Catoólica, Renato não poderá ter Caio Henrique. Tranquilamente, Cortez dá conta do recado. O maior prejuízo é não contar com Pepê como opção no banco. Penso até que ele deveria ser titular. Sem Luciano e Paulo Miranda como opções, o estrago é menor. Os dois são bons reservas. Agora resta a expectativa para saber o que sai da cabeça dos julgadores da Conmebol.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros